NOVIDADES

14.3.17

Resenha: A Viúva - Fiona Barton

A Viúva - Fiona Barton

Editora: Intrínseca
Preço: R$27,99 até R$44,90
Sinopse: Ao longo dos anos, Jean Taylor deixou de contar muitas coisas sobre o terrível crime que o marido era suspeito de ter cometido. Ela estava muito ocupada sendo a esposa perfeita, permanecendo ao lado do homem com quem casara enquanto convivia com os olhares acusadores e as ameaças anônimas.
 No entanto, após um acidente cheio de enigmas, o marido está morto, e Jean não precisa mais representar esse papel. Não há mais motivo para ficar calada. As pessoas querem ouvir o que ela tem a dizer, querem saber como era viver com aquele homem. E ela pode contar para eles que havia alguns segredos. Afinal, segredos são a matéria que contamina (ou preserva) todo casamento.
 Narrado das perspectivas de Jean Taylor, a viúva, do detetive Bob Sparkes, chefe da investigação, cuja carreira é posta em xeque pelo caso, e da repórter Kate Waters, a mais habilidosa dos jornalistas que estão atrás da verdade, o romance de Fiona Barton é um tributo aos profissionais que nunca deixam uma história, ou um caso, escapar, mesmo que ela já esteja encerrada.

 A Viúva é um livro sobre assassinato, mas, mais do que isso, é sobre pessoas doentes, sobre persuasão e sobre exercer o poder sobre os outros. Jean Taylor passou anos casada com Glen Taylor, um homem, ao seu ver, perfeito: ele sempre dizia que a amava, que foram feitos um para o outros, e que só precisavam disso. É claro que ele mandava em tudo, ele decidia quais roupas ela usaria, ou quais móveis seriam usados para compor a nova cozinha, mas isso era apenas a sua forma de demonstrar o quanto amava e se preocupava com a esposa. Glen sempre foi um bom marido, é claro que ele trabalhava demais, fazendo entregas em sua van, e passava muitas noites dentro de seu escritório mexendo no computador, em algo que Jeanie não podia ver, mas ele sempre estava lá, apoiando-a quando ela ficava triste. 
 Acontece que, depois de Bella, tudo mudou. Bella era uma garotinha de dois anos que fora sequestrada em uma tarde qualquer, do outro lado da cidade. Todos sabiam sobre o caso, e foi totalmente inusitado que a polícia de repente acreditasse que fora o marido o responsável pelo sumiço e talvez assassinato da criança. E é isso que o livro vai contar. 
 Dividido em duas épocas - 2006 e 2010 -, a história mostra o que aconteceu quando o crime começou a ser investigado, em narrativas de Jean e do inspetor Bob Sparkes, e como eles finalmente tem uma chance de descobrirem a verdade, agora que Glen morreu, como espera Kate Waters, uma jornalista, que decide abordar a viúva, que também mostra o seu lado nesse momento da história.
 Não é um livro sobre "quem matou" Bella, e sim sobre como um homem consegue esconder isso e fingir que nada aconteceu, jogando a culpa de seus problemas em cima da mulher, convencendo-a a mentir e esconder informações importantes da polícia, sob o pretexto de não serem relevantes. O desenrolar da história nos mostra o culpado muito antes do fim, e a questão passa a ser: Jean finalmente levará a polícia ao fim desse crime, anos depois?
 O desenvolvimento das personagens é muito bom, cada um colocado em seu devido lugar, sem estereotipar nenhum tipo de profissão ou ação, e te levando a acreditar no que o livro conta. Mesmo sendo uma história muito triste, sobre pedofilia e assassinato, o leitor se sente envolvido, querendo saber qual fim isso terá, e se finalmente descobriremos o que aconteceu de verdade.

Nota: 4,0/5,0 

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes