NOVIDADES

10.3.17

Kong: A Ilha da Caveira-Filme 2017





1944, durante a Segunda Guerra Mundial. Dois aviões, um americano e outro japonês, são abatidos em pleno combate aéreo. Os pilotos sobrevivem, chegando a uma ilha desconhecida no Pacífico Sul. Lá eles dão continuidade à batalha, sendo surpreendidos pela aparição de um macaco gigante: Kong. Em 1973, Bill Randa (John Goodman) tenta obter junto a um político norte-americano a verba necessária para bancar uma expedição à tal ilha perdida. Ele acredita que lá existam monstros, mas precisa de provas concretas. Após obter a quantia, ele coordena uma expedição que reúne militares, liderados pelo coronel Preston Packard (Samuel L. Jackson), o rastreador James Conrad (Tom Hiddleston) e a fotógrafa Mason Weaver (Brie Larson).

King Kong faz parte de uma mitologia moderna, junto com Drácula, lobisomem, múmias. Godzilla entre outros, de tempos em tempos Hollywood relança uma versão recauchutada e ‘oportuna’ para ganhar mais e mais dinheiro, não que a história do rei gorila da ilha da caveira não mereça ser recontada com as novidades dos feitos visuais vigentes no mercado, desde que foi lançado em maio de 1933 que King Kong reina quase absoluto como uma das maiores aventuras já mostrada nos cinemas. 

Em Kong A Ilha Da Caveira o quase estreante Jordan Vogt-Roberts traça um virtuosismo pouco explorado em filmes do gênero blockbuster, sua direção é singularmente inventiva pelo ponto de vista estético, há uma hipervalorizarão da violência, mas uma violência carregada de estilo e referencias de filmes de guerra da década de setenta, a comparação mais obvia é claro é a obra prima de Francis Ford Coppola Apocalypse Now  de 1979, mas nem só de referencias e homenagens visuais vive a nova aventura de Kong, há uma profunda reverencia ao personagem titulo, aqui ele é mostrado com as devidas gigantescas proporções que lhe são devidas , alias ele próprio é sem duvida a melhor coisa do filme, mesmo com o elenco estelar que vai da premiada e talentosa  Brie Larson e o carismático meio irmão do deus Thor Tom Hiddleston  até os veteranos Samuel L. Jackson e John Goodman, todos os personagens parecem apenas coadjuvantes ante a majestade do rei Kong , não há um personagem sequer com alguma relevância para o espetador se importar, e é esse o grande deslize do filme, um roteiro que em alguns momentos beira o caótico e fica cheio pequenas incongruências que talvez passem despercebidos para olhos menos atentos preocupados apenas com diversão, e nisso Kong A Ilha Da Caveira está repleto, pura diversão escapista, apesar de ser uma direção estilosa e cheia de pequenas minúcias, Kong é apenas mais um mega filme feito sob medida para atender  um novo tipo de publico os fãs de filmes de super heróis.  

Kong: A Ilha da Caveira é bem divertido e visualmente deslumbrante, sua fotografia é vibrante e avermelhada , mas em alguns momentos é esfumaçada e quase fantasmagórica, a escala de produção é grandiosa e tecnicamente o filme é perfeito , mas sua falta de brilho se dá justamente no material humano, o filme só parece divertido quando Kong entra em cena   e isso é reflexo de um roteiro que poderia ser melhor escrito e desenvolvido. Bom 

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes