NOVIDADES

25.3.17

Fragmentado- Filme 2017







Kevin (James McAvoy) possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.

M. Night Shyamalan se tornou o rei do plot twist em Hollywood desde que lançou o seu O Sexto Sentido 1999, Corpo Fechado 2000 e A Vila 2004 e depois só conseguiria chegar perto de seus antigos feitos no bom, mas nem tanto A Visita de 2015, não que ele não seja um bom diretor, ele sabe conduzir sua câmera como poucos, sua construção de atmosfera e seu jogo para manipular as emoções do espectador sem apelar para sustos óbvios e baratos é algo de muito bom de se ver no cinema. Contudo ele parece ter virado refém de sua marca registrada e de alguns anos para cá tem acumulado alguns equívocos.
Em Fragmentado Shyamalan procura se redimir e ao mesmo tempo se livrar do estigma que ele mesmo criou, contar uma história de alguém com Transtorno da Identidade Dissociativa, pode render material interessante para um filme de suspense mesmo quando não se aprofunde na questão da doença em si, o importante aqui é a sociopatia a serviço do terror simplesmente , vide filmes como O Colecionador de 1965,Louca Obsessão 1990 e Identidade 2003, ainda sim há algum aprofundamento na psique do Kevin mesmo que de forma tangencial. Há uma boa construção de atmosfera opressiva e claustrofóbica, Shyamalan é mestre nesse quesito e o primeiro ato é de longe o melhor do filme, mesmo que pareça abarrotado de informações subjacentes, outra marca do diretor a atenção no detalhes e nos maneirismos dos seus personagens , as vezes funcionam, aqui soa como algo previsível. 

Ver um ator interpretar 23 personalidades distintas de forma excepcional é algo que já mereceria todas asa atenções para o filme, mesmo porque para isso funcionar tão bem iria precisar de um roteiro mais afiado e bem estruturado, mas  James McAvoy entrega uma interpretação brilhante, isso não há duvida, tanto que em alguns momentos todo o peso do filme recai em sua interpretação, há uma dinâmica muito complexa entre trama e personagem ou personagens? até a metade do segundo ato quando tudo parece ficar confusamente estranho demais até para os padrões do diretor. 

Ver que Shyamalan está voltando a velha forma é algo muito gratificante, ele é um dos diretores mais inventivos desde Steven Spielberg nos tempos áureos, seus filmes tem um certo tom de fabulas antigas com elementos de filmes de terror, isso é claro quando ele acerta a mão. Talvez Fragmentado seja o filme mais atual do diretor no ponto de vista de sua abordagem, é um filme mais cruel, mais visceral e excessivamente misterioso, há muito de seus antigos filme nesse novo trabalho, mas há algo de novo em sua direção, talvez enfim ele tem visto que precise mudar e não se tornar tão refém de suas próprias formulas.
Fragmentado não é o melhor trabalho de Shyamalan mas é um passo decisivo em sua carreira de altos e baixos, nota-se que sua narrativa mesmo com seus velhos hábitos cresceu e se expandiu para algo que talvez ainda não possamos vislumbrar, talvez em seus próximos filmes.   


ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes