NOVIDADES

17.3.17

A Bela e a Fera-Filme 2017





Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

A animação A Bela e a Fera de 1991 teve o mérito de trazer de volta a áurea e a magia dos grandes clássicos do passado da Disney, indicado a o Oscar de melhor filme o longa foi uma espécie de divisor de águas nas produções animadas. O fato é que o velho conto escrito por Gabrielle-Suzanne Barbot, em 1740,sempre rendeu excelentes produções para o cinema como foi a versão de 1940 dirigido por ninguém menos do que Jean Cocteau, a sua versão é repleta de um lirismo e de um forte conceito visual carregado de simbologias. Nem tanto inferior a versão animada Disney possuía muito da influencia de Cocteau, tratava-se de um filme feito para atender um determinado publico que a primeira vista não estava interessado em metalinguagens ou sutilezas de roteiro, mas nem por isso se privou de uma qualidade indiscutível. 

A nova versão de A Bela e a Fera talvez queira trazer para o publico de hoje uma versão atualizada do desenho de 91, com  os efeitos, CGIs e os atores queridinhos da atualidade mas tudo o que conseguiram foi um grande resgate da velha e boa nostalgia, não que a nova versão não tenha o seu próprio charme, mas fica praticamente impossível não haver comparações, já que o filme é praticamente o mesmo sem é claro o carisma da versão anterior, há uma boa escala de produção e uma direção de arte impecável, tecnicamente o filme é perfeito, mas essencialmente falta o que nesse tipo de produção é primordial que é a magia, por mais bem feitos que sejam os efeitos visuais, assistir um candelabro ou uma xícara falante funcionam bem melhor num desenho do que numa versão em carne e osso . 

Emma Watson é daquelas escolhas óbvias para o papel principal, há uma certa ingenuidade petulante em seu semblante que salta os olhos, a bem da verdade é que ela parece pouco a vontade em seu papel aqui, há um certo distanciamento em sua interpretação, em nenhum momento ela parece estar engajada em seu personagem, já Dan Stevens mesmo debaixo de toda maquiagem e CGI está bem melhor do que sua partner, ele consegue convencer como uma criatura amarga condenada a viver com uma terrível maldição, mas o destaque está no vilão Gaston (Luke Evans) e seu velho e inseparável companheiro (Josh Gad) LeFou, polêmicas a parte há uma excelente química entre os dois e isso gera bons momentos durante o filme. 

A Bela e a Fera é um filme grandioso e muito bonito, mesmo com um certo ar carregada em demasia e com excesso de tons sombrios, mas há pouca relevância em sua tentativa de trazer a tona as ‘pontas soltas’ do seu antecessor, o filme aposta muito na nostalgia, mesmo não sendo um defeito isso o torna um filme sem razão de existir. Valendo pela curiosidade ou pela nostalgia o filme pode ser assistido sem maiores danos. Bom.

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes