NOVIDADES

2.3.17

11 Coisas que você precisa saber sobre Chained to the Rhythm

No último dia 21 o mundo da musica foi surpreendido com o lançamento do clipe "Chained To The Rhythm" da cantora e compositora norte-americana Katy Perry. Chained to the rhythm nada mais é do que o primeiro single do seu quinto álbum, que junto trás a melhor a mais bela crítica social de todos os tempos ( na minha opinião, e no mundo da música claro).




Que os estado político americano está sendo destaque nos últimos meses com a eleição de Donald Trump, isso não temos dúvidas. E sabemos também que diversas celebridades e influenciadores  não só americanos, mas de todo o mundo, tomaram seus lados na história.

Durante a campanha eleitoral norte-americana, Katy Perry deu apoio a Hilary Clinton do partido Democrata, estando sempre envolvida com a luta contra qualquer tipo de desigualdade, assim como na Woman's March, uma passeata que luta por direitos das mulheres, que também contou com a ajuda de diversas outras celebridades como: Lady Gaga, Beyoncé, Miley Cyrus...

A letra de Chained to the Rhythm, fala sobre o conforto de viver dentro de uma bolha, de seguir sempre os mesmos padrões, de machismo, de imigração, do controle da mídia sob a sociedade dentre outras diversas coisas. Agora vamos lá, as 11 coisas que você precisa saber sobre o clipe!


1 - "América grande novamente!"


É impossível você ler o que está escrito nesta imagem e não lembrar do slogan da campanha de Trump: "Faremos a América grande novamente!". A imagem traz os seguintes dizeres: "O maior esconderijo do universo", e está cercado por pessoas que veem aquilo como um sonho.

2 - Superação da interação humana




Você já parou para analisar quanto tempo consegue ficar sem olhar seu celular? Sem mandar aquela mensagem no WhatsApp, bater aquela selfie e postar no Instagram?
O segundo quadro crítico do clipe trás a tona um assunto que deixamos de abordar, e está acontecendo cada dia mais sem percebermos. A interação humana, o conversar pessoalmente, o olhar olho no olho, está perdendo cada vez mais espaço para a era digital.


3 - Padrão de vida


Eis aqui outro ponto que não se aplica apenas aos norte-americanos. A sociedade nos impõe a ter um único padrão de vida, que seria: casar, comprar sua casa, carro, ter filhos, e esses continuarem o mesmo ciclo vicioso.


4 - Caminho vicioso


Ainda na mesma linha de raciocínio do quadro anterior, a imagem acima mostra toda a sociedade seguindo um único caminho, como se fossem robôs programados para fazer aquilo, como se não tivessem vontade própria, ou fossem impedidos de seguir tal vontade.

5 - Determinação de gênero



Katy Perry sempre foi uma defensora da bandeira LGBT, e não poderia ser diferente dessa vez, mostrando que novamente agimos como máquinas pré-programadas. Que nascemos e crescemos defendendo e acreditando que nada que for fora do comum ( homem e mulher) é certo. O que convenhamos, é um pensamento pré-histórico.

6 - Super Valorização de Curtidas


Ao subirem na "Montanha russa do amor", Katy e seu parceiro passam por um túnel onde são medidas as curtidas de cada um, trazendo a tona o maior mal de todos os relacionamentos contemporâneos, muitas vezes o número de curtidas que a pessoa tem ou recebe, se torna mais importante do que seu próprio caráter e personalidade.

7 - Machismo



Ainda na montanha russa, após passar por todo o "termômetro" de likes, Katy e seu parceiro recebem uma nota, e isso é usado no clipe para mostrar a super valorização do homem.

8 - O Muro de Trump


Na imagem acima o clipe mostra um dos brinquedos do parque que representa a América lançando os imigrantes para fora dos muros. Referência a promessa da campanha de Donald Trump, que diz que irá construir um muro na divisa entre os EUA e o México. Ainda no mesmo brinquedo há uma placa com os dizeres " Nenhum lugar é como seu lar".

9 - Produção de bombas



Bombas são jogadas para longe. Crítica ao aumento absurdo e desenfreado de guerras não só envolvendo os EUA, mas todo o mundo.


10 - Produção de bombas


Você já percebeu o quanto as propagandas nos levam a acreditar que um hambúrguer pode ser bom? O quanto um refrigerante pode ser saboroso? 
Mas você já viu alguma dessas mesmas propagandas advertindo o consumidor dos males que o produto pode trazer?
No trecho acima os cidadãos consomem a bebida mesmo sabendo que ela é prejudicial.


11 Influencia da mídia



Toda a população do parque está sentada em frente a televisão, como se estivessem hipnotizados por o que o aparelho transmitia, mostrando o controle e poder que a mídia tem sob todos nós, sem exceção.



Após todas as críticas acima o cantor Skip Marley eleva ainda mais o nível do clipe começando com a seguinte frase “meu desejo é derrubar os muros para nos conectarmos, nos inspirarmos”. Logo após Katy sai do "transe" e se da conta do quanto estava sendo manipulada.

O resto o clipe fala por si só. Com um ritmo típico da cantora, dançante e contagiante, cheio de vida e cor.

ASSISTAM




Curtam e compartilhem. Precisamos enxergar a verdade.

Até a próxima pessoal!







ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

2 comments :

  1. Ótimo post, cara! Parabéns! E não fique acorrentado ao ritmo hahahah

    ReplyDelete

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes