NOVIDADES

7.2.17

Resenha - Uma Canção para Jack

 Uma Canção para Jack – Celia Bryce 

Preço: 18,90 até 35,90
Editora: V&R Editoras
Sinopse: Uma Canção para Jack narra a relação entre Megan e Jack, dois adolescentes que se conhecem no hospital onde estão fazendo um tratamento contra o câncer. Megan não consegue compreender, a princípio, que está doente. Nem mesmo sente assim, pelo menos antes do início da quimioterapia. Ela é uma menina de 13 anos que foi recentemente diagnosticada com câncer. Na ala infantil, Megan fica furiosa com todas as crianças gritando, as decorações coloridas e os blocos de construção que a cercam. É durante o seu primeiro dia lá, que Megan conhece Jackson Dawes, um garoto que encara a vida com bom humor. Jack entra na vida de Megan e os dois criam um vínculo que ajuda a menina a ver a sua vida a partir de uma nova perspectiva. Nessa zona nebulosa entre amigos, começa a surgir algo mais.

livro parece muito simples, ao início,contando toda a experiência de ter câncer, e estar internada em um hospital cheio de criançassobre a visão de Megan. Tudo o que Megan parece ter é Jack, que é um garoto que também vive no hospital, e que enche o local de alegria. 
O que podemos verao desenrolar a leitura, é que, no fundonão é sobre isso que o livro quer falar. A história quer contar sobre como é uma garota que não sabe o que vai ser sobre o futuro dela, se aproximar de um outro garotonessa mesma situação, e perceber o quanto isso se torna algo tão importante naquele momento 

– E aí, Megan Bright – Jack tinha lido o nome dela na porta –, já está com saudade de casa?– Não.

Ao mesmo tempo em que o livro é triste, ele também te leva a risadas, com todo o humor de  Jack aparecendo em momentos estratégicos. Outros personagens, que aparecem enquanto tudo vai acontecendotambém são exremamente importantescomo Kripper, e as enfermeiras Siobhan e Brewster, são responsáveis por muitas cenas importantes. 
Kripper, uma garotinha que também vive no hospital, consegue ser a personagem mais apaixonante de todas; mesmo que o romance nos instigue, ao ler, você fica esperando que a menina apareça só mais um pouco. Além disso, o avô - de 95 anos! - de Megan é o maior amorzinho; o melhor vovô de todos os tempos.

– Este é o nome verdadeiro dela? Kipper?

Mais uma pausa.
– Não, mas ela pede para ser chamada assim desde que ficou doente. Não me pergunte por quê. Não tenho permissão pra contar o nome verdadeiro dela a ninguém.

Pessoalmenteachei que a idade da personagem, no inícionão fazia muito sentido, e fiquei tentando entender porque não colocaram uma menina mais jovem, se a história era sobre um romance; mas, com o passar das páginasficou muito claro que a idade dela é fundamental para a história: a visão de vida de uma pessoa de 13 anos é muito diferente de uma de 16, por exemplomais ingênuaIsso torna tudo mais leve em determinados momentos – tanto quanto é possível. 
Ainda não consegui superar essa história, com um fim tão emocionante, e lindo; mesmo que eu não consiga entender a atitude dos pais de Megan em relação à doença dela e à passagem dela pelo hospital. 

                                                             

Nota: 4,0/5,0

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes