NOVIDADES

17.2.17

Resenha Estação das Brumas


Resenha Estação das Brumas

Editora: Originalmente pela Abril e logo depois pela Conrad, relançada pela Panini No Primeiro Volume da Edição Definitiva.

Autores: Neil Gaiman (roteiro), Mike Dringenberg, Malcolm Jones III, Robbie Busch, Chris Bachalo, Michael Zulli, Steve Parkhouse (arte) e Dave McKean (capas).

Preço: Aproximadamente R$ 80,00 edição definitiva

Sinopse: Após um conclave dos Perpétuos, Sonho viaja ao inferno para libertar uma ex-amante, a princesa Nada, a quem ele condenou ao tormento milhares de anos atrás. Lá, Sonho descobre que Lúcifer abandonou seu domínio. Lúcifer dá a chave do inferno (e, portanto, a propriedade do Inferno) para Sonho, e o próprio Morfeus se vê preso em uma rede emaranhada de ameaças, promessas e mentiras, feitas por deuses e demônios de vários panteões que buscam ganhar a propriedade do Inferno.

Resenha

Publicado originalmente entre 1990/91, reúne as edições de número 21-28, na minha opinião e de muitos o melhor arco de Sandman e onde também são apresentados os demais Perpétuos. Nessa história somos também apresentados a uma versão mais "humana" de Lúcifer (Sim o próprio, o Senhor das Trevas, ou era até... (Spoiler alert) Se "demitir" do seu cargo pois estava cansado da guerra com o céu e de todos os humanos o culparem por suas mazelas e erros ou em suas próprias palavras:
"Fiquei entediado. Terrivelmente entediado. Parei de me importar. E os mortais? Por que me culpam por seus míseros fracassos? Usam meu nome como se eu passasse o dia todo empoleirado em seus ombros, instigando-os a cometer atos que, de outra forma, achariam repulsivos. ‘O demônio me obrigou’. Nunca obriguei nenhum deles a fazer nada. Nunca. Eles mesmos vivem suas vidinhas. Não faço isso por eles. (…) Eu não os obrigo a vir para cá. Dizem que ando por aí como comprando almas. Como se fosse um mercador, mas nunca questionam por que eu faria isso. Não preciso de almas. E como pode alguém ser dono de uma alma? Não, eles pertencem a si mesmos, mas odeiam ter que encarar isso."

E ao fazer isso, Lúcifer, que antes jurara acabar com o senhor dos Sonhos, dá de presente a chave do Inferno a Sonho, um inferno vazio que se torna alvo da cobiça de todas as criaturas de mundos distantes, deuses antigos, seres infernais banidos do inferno, seres angelicais, fadas, cada um com interesses próprios sobre o que fazer com o recém vago Inferno, e todos se dirigem ao reino do Sonhar para barganhar, ameaçar, oferecer serviços em troca do "lote psíquico mais valorizado de toda criação" (Palavras de Morte, a irmã mais velha de Sonho). 

A obra também é "recheada" de referências (elemento presente em todos os arcos de Sandman escritos por Neil Gaiman), algumas sutis e outras nem tanto, uma das mais marcantes é a brilhante referencia ao filme Sociedade dos Poetas Mortos, onde vemos o personagem principal desse capítulo correr entre pássaros mortos em um internato para garotos (quem viu o filme vai reconhecer a referência e quem não viu, recomendo).

Também temos os interlúdios, e nesse arco somos apresentados a uma parente distante de John Constantine, a Lady Joana Constantine (sim nesse ponto achei falta de criatividade nomeá-la de Joana) que realizou um serviço para o Lord dos Sonhos e também somos apresentados ao primeiro e único imperador dos Estados Unidos.
Estação das Brumas, apesar de misturar todas as mitologias possíveis, Nórdica, Grega, Egípcia, Japonesa, Cristã, (os deuses romanos não compareceram por motivos de políticas internas), não bagunça em momento algum o desenvolvimento da história, pelo contrário é um elemento a mais na história que é muito bem construída.

Outro quesito a parte são as citações de certos personagens, que como sempre são marcantes e fantásticas, cito aqui algumas das que mais gostei:
" Aos amigos ausentes, amores perdidos, velhos deuses, e à Estação das Brumas: e que cada um de nós dê ao Demônio o que lhe é merecido"  (Rob Gadling - aquele mesmo que se encontra com Sonho em uma taberna a cada cem anos)
" Outubro sabia é claro, que o ato de virar uma página, ou terminar um livro, não necessáriamente terminava uma história, - É tudo uma questão de... explicou Setembro a Outubro, - se encontrar um lugar onde a grama é macia, deitar-se, parar de ler e ser feliz" (de o homem que era Outubro de G.K.Chesterston - obra presente na biblioteca do Sonhar).

Sou suspeito para falar a respeito de Sandman, pois acho toda obra fantástica e Estação das Brumas para mim assim como para muitos críticos é o melhor arco de todo o universo escrito por Gaiman, cheio de referencias, críticas, alfinetadas e sarcasmos sutilmente postos na história.
Se recomendo a leitura, sem medo algum, leia sem moderação.

Classificação geral: 5 estrelas;
Ilustrações: 5 estrelas;
Referências: 5 estrelas





ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes