NOVIDADES

11.2.17

Fences-Filme 2016



 

As histórias de Troy Maxson e sua família, nos Estados Unidos dos anos 50. Negro e trabalhando como lixeiro, Troy luta com sua esposa Rose e filhos para enfrentar as dificuldades em uma sociedade racista, além de seus próprios dramas dentro de casa.

 Muitas peças teatrais já foram levadas de forma magistrais para as telonas como, Uma Rua Chamada Pecado 1951, Gata em Teto de Zinco quente 1958, O Pagador de Promessas 1962, e maio recentemente a peça de August Wilson vencedora de diversos prêmios nos anos 80 Fences que aqui no Brasil recebeu o ingrato subtítulo de Um Limite Entre Nos, dirigida e atuada por Denzel Washington, um dos melhores atores dessa geração Fences é no mínimo um dos melhores filmes baseados em uma peça de teatro desde muito tempo, existe algo de inovador, mesmo que o longa pareça um filme antigo, existe claro a linguagem teatral, os longos diálogos e o enfoque na atuação dos personagens em cena, bem próprio de filmes desse tipo, mas há uma direção mais dinâmica e uma linguagem cinematográfica mais presente na direção, que até certo ponto pode causar um certo distanciamento do espectador em relação ao drama exposto, logo temos uma peça teatral que realmente virou filme isso é bastante visível na forma como Denzel Washington desliza sua câmera entre as locações e os seus personagens. Tecnicamente temos um filme visualmente vistoso, bem estruturado em cada cena, a fotografia é limpa, clara e quase sem nuances, há muito enfoque na figura do ator e essa dinâmica funciona muito bem, trata-se de uma direção primorosa e bem controlada. 

Fences apesar de ser um filme muito bem dirigido é nas atuações que reside seu maior mérito,  Denzel Washington interpreta o seu personagem de forma magistral, há uma angustia e uma raiva subjacente em sua interpretação que chega a dar arrepios, já a Viola Davis, comove ao interpretar uma mulher que carrega toda a dor de ter desperdiçado sua vida, é atordoante a forma como ela demonstra isso em sua interpretação, possivelmente um Oscar de melhor atriz não seria surpresa alguma. O resto dos personagens são quase que subutilizados, tudo gira em torno do Personagem principal.
Outro ponto forte do filme está em sua adaptação para o cinema, o texto é uma obra prima, forte, sombrio, engajado, e extremamente bem construído.
O filme tem em seu terceiro ato o seu ponto mais fraco, toda a dinâmica e a boa estrutura que vinha se desenvolvendo para diminuir a teatralidade de seu contexto perde força diante do próprio texto, há um excesso de diálogos e mesmo sendo bons diálogos torna o final do filme algo mais pesado do que o drama a ser contado.  

Fences Faz a gente refletir sobre as decisões que tomamos na vida e suas consequências é um filme sobre  destino, sobre preconceito e um forte estudo sobre o poder que os pais tem sobre os seus filhos, seja para o bem ou para o mal. Excelente.   

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes