NOVIDADES

24.1.17

Resenha - Enquanto Bela dormia

Enquanto Bela dormia - Elizabeth Blackwell 

Editora: Arqueiro
Preço: 39,99
Sinopse: Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história. Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens – um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja – tornam-se atemporais.  
Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original.  
Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor – a magia mais poderosa do mundo –, qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz. 


primeira coisa que você precisam compreender é: nessa história, "dormir" é apenas uma metáfora para o fato de Bela, ou Rosa, seu verdadeiro nome, não ter uma vida saudável e normal. A segunda coisa é: a história não é sobre Bela, e sim sobre Elise, por mais que a sinopse diga o contrário. A maior parte da história cita a criança apenas de passagem, como tantos outros personagens que se inserem. 
O livro conta a história da pequena Elise, que, depois de ver quase todos da sua  família morrerem de varíola, decide tentar a vida na corte do Rei, assim como sua mãe fizera anos atrás, antes de cair em desgraça ao engravidar. Ainda uma criança, no início de sua adolescência, ela encontra abrigo no castelo, onde começa a trabalhar como serviçal, com a  ajuda de sua nova amiga, Petra. 
Em pouco tempo, ela logo passa a trabalhar para a própria Rainha Lenore, que estima muito o fato da protagonista ser tão comprometida com seus serviços, a não contar a ninguém o que ocorre dentro do quarto que cuida. É ali que a menina começa a desenvolver cada vez mais seu sentimento de afeição pela família real, a quem serviria ao longo dos anos que se seguiriam. 
Apenas duas pessoas se mostram perigosas à paz que ali reina: Bowen, o irmão ciumento e invjoso do rei, e Millicent, a tia rancorosa por não ter ficado com o trono. Quando Rosa nasce, o rei logo trata de deixar claro que sua herdeira será sua filha, e o ódio destes parentes torna-se ainda maior. Seu irmão logo se retira do castelo, indo viver sua vida em outro lugar, e o rei, preocupado com a sobrevivência de sua filha, expulsa Millicent para sempre.  
Um grande incômodo sobre a história começa nessa parte: demora-se quase 100 páginas apenas para que a princesa nasça. Isso estende demais uma parte do que é contado, que não deveria ter importância nenhuma: o romance de Elise e Marcus, um filho de sapateiro que ela conheceu logo antes de se mudar para o Castelo, com quem passa a se relacionar quando chega aos seus 16 anos. Ele passa a ser o único possível responsável para que nossa protagonista desista de seu emprego e de sua vida.  

Ele me ama, pensei com súbita clareza. Ele me ama de verdade. E a ideia dessa devoção foi emocionante e assustadora.

Quando a princesa é "amaldiçoada" - sem nenhum tipo de magia, apenas sendo ameaçada de morte pela tia de segundo grau -, todo o reino passa a viver sobre constante ameaça, e principalmente a Rainha, nunca mais conseguem voltar a vida normal. Desde então, passa-se a viver em uma constante de eterno medo, com a princesa sendo encarcerada dentro dos muros do castelo, enquanto seu pai luta para se livrar dos seus inimigos, e a mãe reza para ser perdoada pelos seus pecados, que jura serem os responsáveis por tudo o que está acontecendo. 
Com o decorrer dos anos, muitas reviravoltas acontecem na vida daqueles que aparecem na história: Petra casa-se com um homem que, no fim, não é o seu verdadeiro amor, Elise toma uma difícil decisão sobre com quem deve se casar, Lenore larga sua vaidade, se concentrando cada vez mais na Igreja e na religião, e Millicent torna-se mais e mais rancorosa. 

Pude apenas olhar para Millicent, em muda consternação. Eu estava cansada, muito cansada, com um profundo esgotamento da vontade de lutar.

No fim, o que realmente se torna a maldição de Bela, e a ruína de todo o reino, é muito mais simples do que parece. O fechamento da história - tanto o de Elise, quanto o de Rosa e sua família - torna-se muito mais interessante do que o conto original, preciso ser sincera, apesar de ter ficado chateada de certa forma com o rumo que levou.  

Nota: 3,5/5,0

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes