NOVIDADES

16.12.16

Rogue One- Uma História De Star Wars filme 2016





Ainda criança, Jyn Erso (Felicity Jones) foi afastada de seu pai, Galen (Mads Mikkelsen), devido à exigência do diretor Krennic (Ben Mendelsohn) que ele trabalhasse na construção da arma mais poderosa do Império, a Estrela da Morte. Criada por Saw Gerrera (Forest Whitaker), ela teve que aprender a sobreviver por conta própria ao completar 16 anos. Já adulta, Jyn é resgatada da prisão pela Aliança Rebelde, que deseja ter acesso a uma mensagem enviada por seu pai a Gerrera. Com a promessa de liberdade ao término da missão, ela aceita trabalhar ao lado do capitão Cassian Andor (Diego Luna) e do robô K-2SO.
Ainda no inicio do Episodio IV A Nova Esperança, o clássico letreiro de abertura já anunciava que os planos da Estrela da Morte tinham sido roubados pela Rogue One, agora a aliança rebelde tinha em suas mãos a possibilidade de destruir a maior arma do império, quem eram esses heróis, como se deu essa operação tão importante que desferiria um golpe tão certeiro contra A tirania do império. Todas essas e mais algumas questões são respondidas  em Rogue One Uma História De Star Wars, dirigido pelo competente  Gareth Edwards, o filme é um genuíno produto da saga Star Wars, a maioria dos elementos da franquia estão presentes, e apesar de ser um subproduto o filme tem sua própria personalidade e funciona muito bem como obra independente, é claro que se para os fãs a experiência é bem mais ampla, mas o filme poderia ser visto por qualquer outra pessoa que não tenha visto os demais filmes, por se tratar essencialmente de um filme de guerra e um bom filme de guerra, diga-se de passagem. 


O filme tem o mérito de jogar luz em algumas lacunas deixada pelos seus antecessores e ampliar o universo Star Wars, mostrar os bastidores da rebelião, mostrar os coadjuvantes da batalha épica que culminou com os acontecimentos do episódio IV, a principio poderia ser mais uma história que serviria para agradar os fãs, mas com um roteiro bem desenvolvido, personagens carismáticos, uma direção excelente e uma profunda reverencia a mitologia da saga original  Rogue One  já pode ser considerado um dos melhores filmes da franquia. 

  
 O forte do filme está em sua narrativa bem desenvolvida, há uma constante movimentação de seus personagens dentro das ações proposta na trama, mas há pouco desenvolvimento dos personagens, eles funcionam bem melhor como equipe, existe uma boa química entre eles , mas individualmente os personagens parecem apenas velhos estereótipos de outros filmes da saga. Há uma direção muito bem executada nas cenas de batalha terrestre, elas são muito bem orquestradas e limpas, há um total controle da ação que permite o espectador entender o que está acontecendo o tempo inteiro.  
Rogue One poderia ser um filme desnecessário se tivesse caído em outras mãos, poderia ser apenas um caça níquel, mas existe um profundo respeito pela iconografia Star Wars, mesmo não tendo cavaleiros Jedis, criaturas estranhas, o icônico letreiro de abertura ou o clássico tema de John Williams, mas é o filme que ira trazer a primeira trilogia para esse século, para uma nova geração de fãs.  

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes