NOVIDADES

10.12.16

Fallen






Responsabilizada pela misteriosa morte de seu namorado, Lucinda Price (Addison Timlin) vai para um reformatório. Em Sword & Cross ela se aproxima de Daniel Grigori (Jeremy Irvine), sem saber que ele é um anjo apaixonado por ela há milênios, e também não consegue se manter afastada de Cam Briel (Harrison Gilbertson), outro que luta há tempos por seu amor.

Comparar Fallen com Crepúsculo ou qualquer outra obra atual voltada para o publico adolescente parece inevitável, praticamente todos os elementos e clichês desse tipo de literatura estão presentes aqui, a garota desajustada , o herói misterioso com uma beleza quase feminina e uma maldição a ser quebrada em nome do amor. É claro que em se tratando de direção Scott Hicks é bem mais habilidoso que os demais diretores de filmes para adolescentes, sua direção apesar de operante consegue criar o clima certo para esse tipo de enredo , seu jogo de câmera é elegante e cheio de nuances em alguns momentos a fotografia nas cenas mais escuras é bastante interessante e até nos permite enxergar o que está acontecendo, o que não parece funcionar muito bem são as cenas de flashbacks e os efeitos de lembranças dos personagens principais, eles parecem ter saído de filmes como Stigmata de1999. É claro que Fallen por se tratar de elementos e conceitos cristãos vai um pouco além de Crepúsculo, mesmo sendo essencialmente mais uma simples história de amor impossível. 

No filme o embate milenar entre o bem e o mal perde força e os personagens não tem o mesmo peso que teria no livro, tudo aqui parece revisitado, parece já ter sido feito antes , não existe nenhuma necessidade do diretor em dar uma nova cara a um sub gênero que já deu o que tinha de dar, como também não se tem uma mão mais operante para dirigir os atores em cena , o elenco está totalmente perdido e sem conectividade, tudo fica dependendo do roteiro que nem de longe parece fazer sentido, tudo é jogado da forma mais rápida possível e sem nenhuma estranheza, tudo por mais fantástico e estranho que pareça não causa o menor impacto nos personagens, o que da  impressão que de alguma forma já sabiam ou esperavam por todos aqueles segredos . 

Fallen deveria ter o mérito de consertar os erros cometidos por seus antecessores (Crepúsculo, Divergente, Maze Runner , Divergente...) mas ao invés disso se prende numa formula que só vai funcionar com os fãs, mesmo com uma direção mais sensível e competente. O diretor não se preocupou em extrair o melhor dos atores , não se preocupou com o roteiro que não prece ser coerente e entregou um filme visualmente bonito e ao mesmo tempo vazio e sem nada que acrescente a história. Em suma Fallen é uma sequencia para preparar os fãs para o próximo filme, se você for muito fã da serie de livros você vai com certeza adorar toda a mitologia criada pela autora Lauren Kate, mas se não for o caso não perca o seu precioso tempo. 


                 

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

1 comment :

  1. Achei a fotografia do filme tão boa, mas me peguei revirando os olhos em muitas das cenas, clichês além da conta... Ouso dizer que talvez nunca leia o livro por ter me sentido tão desapontada, e com uma história tão similar a tantas outras lançadas nos últimos anos...

    ReplyDelete

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes