NOVIDADES

29.12.16

ANIMAIS NOTURNOS





Susan (Amy Adams) é uma negociante de arte que se sente cada vez mais isolada do parceiro (Armie Hammer). Um dia, ela recebe um manuscrito de autoria de Edward (Jake Gylenhaal), seu primeiro marido. Por sua vez, o trágico livro acompanha o personagem Tony Hastings, um homem que leva sua esposa (Isla Fisher) e filha (Ellie Bamber) para tirar férias, mas o passeio toma um rumo violento ao cruzar o caminho de uma gangue. Durante a tensa leitura, Susan pensa sobre as razões de ter recebido o texto, descobre verdades dolorosas sobre si mesma e relembra traumas de seu relacionamento fracassado.

Tom Ford é sem duvidas um dos diretores mais promissores da atualidade em Hollywood e a prova disso está em seu segundo filme Animais Noturnos, temos três narrativas bem distintas e cada uma delas com sua própria estética, linguagem e ritmo, são três histórias que se entrelaçam sem se tornar confusa, mesmo não tendo nenhuma ordem cronológica imposta, em nenhum momento o filme não duvida da inteligência do espectador, mesmo sendo uma narrativa complexa, carregada de simbolismos visuais e cheia de camadas, aqui o diretor fleta com estilos de diretores como David Lynch, Alfred Hitchcock e Quentin Tarantino, sua direção vai de visceral e esteticamente violenta a uma direção elegante e minimalista sem perder nunca o tom e o foco da ação, tudo é bastante calculado e metodicamente concebido, tanto que em alguns momentos a narrativa e as simbologias adjacentes tornam o filme estéril e impessoal. 

O elenco não poderia ser dos melhores,  Jake Gyllenhaal está excelente fazendo dois papéis, Aaron Taylor-Johnson que está irreconhecível e o brilhante Michael Shannon que rouba acena interpretando um detetive sombrio e de natureza dúbia. Todos grandes personagens.
Se existem méritos na direção de Ford em seu novo longa, uma delas é a forma como ele conduz o espectador entre os labirintos das três narrativas propostas sem ser cansativo ou pedante, tudo ocorre de forma suave e muito bem estruturado. Outro mérito é a construção de personagens, é claro que o filme é adaptado de um livro, mas sem um bom roteiro e uma direção controlada o filme seria um desastre.
Animais Noturnos traz alguns temas bastante atuais  como a hipervalorizarão da estética, da superficialidade da arte, de preconceitos , falências do sistema penal e etc., trata-se de um filme cheio de estilos narrativos, ele não inova , contudo é uma obra que faz bem o que se propõe. É um filme cínico, visceral, pessimista e muito violento, mas é quase um tratado sobre a vingança e sobre a culpa de nossas escolhas erradas, tudo isso num clima melancólico e fatalista. Excelente filme   





ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes