NOVIDADES

9.11.16

Resenha - Zeck Death, o ceifador do milénio



Resenha - Zeck Death, o ceifador do milénio (1ª edição)

Autor : Acácio Brites


Ninguém foge da MORTE


Vou começar por falar no prefácio, mesmo com erros de escrita (o autor não tem culpa) é muito bom, emocionante e intenso. Gostei muito.

Zeck Colossus (Amei o nome, forte como um vampiro deve ser) é um vampiro amaldiçoado do século XI. Atualmente, vive num palácio da idade média na cidade de Haunted. 

Sarah Hitchens (“Sarah era uma pessoa especial, diferente de qualquer outra mulher, ela não era como as outras garotas que Zeck havia seduzido e arrancado sangue…”) é uma estudante universitária, com 19 anos e muito misteriosa. 

Eles se conhecem à saída de um bar “Uau, isso foi simplesmente incrível – ele sai de trás da parede com um sorriso no rosto”, e, entre eles nasce uma paixão perigosa e proibida. Quando surge o ceifador de almas, Zeck terá que proteger Sarah dele e de mais alguém (leiam para saber quem mais).

Zeck parece ter 25 anos e é lindo demais “Zeck é o tipo de cara que arranca suspiros das mulheres”. Ele vivia com a mãe Samantha (figura muito importante na história), a matriarca dos Colossus (“Samantha estava divinamente bonita”) e os irmãos (verdadeiros e adoptivos), Brian, Michael (lê bastantes livros e é muito elegante) e Christine. Ele e seus irmãos têm uma banda. A musica é a única coisa em comum que Zeck tem com seus irmãos “Não importa aonde você viva, sua classe social ou o seu gosto musical, se a musica for boa, todos terão o mesmo sentimento”
Samantha e Brian faziam coisas que Zeck não aprovava, pois receava que os humanos os descobrissem “Vocês mataram um homem dentro da cidade, isso é ridículo!”

Sarah vai para Haunted cursar história na Universidade, onde se torna amiga de Samuel Beck, “um rapaz de boa aparência” e Victória Owen , “um corpo lindo e escultural”. O autor descreve os personagens muito bem.

Amei Vick, um personagem feminino bastante forte e decidida, “Não me venha com essa história de ´eu acho´- Vick a interrompeu.- Você vai comigo e eu já estou passando ai para te pegar.”

Durante a narrativa conhecemos os agentes da área de criminologia de Haunted : Amanda Liws (é uma agente muito esforçada, e também misteriosa, “Eu entendo. Todo bom policial tem seus segredos”), o chefe Roberts (“Roberts era o tipo de homem que carregava o peso da cidade nas costas, e não sabia pedir ajuda a ninguém.”) e sua equipe… Adorei como o autor introduziu estes personagens na história “Eu fui chamada para investigar os mortos encontrados na floresta…”. Gostei que o autor introduzisse cenas policiais misturadas com o sobrenatural. Será que existe um Serial Killer em Haunted? O braço direito de Roberts era Simon Hunter, “ele é um dos mais antigos na equipe” (só uma nota para o autor é dos mais antigos e só tem 32 anos? Imagino a idade dos outros…. Tão novinhos…..).

O autor dá-nos a conhecer mais personagens, o mais marcante, Vincent, um homem do passado de Samantha “seu olhar é profundo e tenebroso”. Quem será este personagem?Leiam para saber… ele é muito importante na história.

No decorrer da narrativa, o autor escreve acerca de uma história de vikings, ameiiiiiii, “Foi por causa da ganância de meus pais e do envolvimento deles com magia negra, que uma terrivel maldição caiu sobre nós.”, foi uma das novidades que foram aparecendo no livro.

Gostei muito do capitulo onde aparece o seguinte trecho : “O pensamento veio tão claro em sua mente, que Roberts rapidamente retornou para mesa e com uma folha de papel começou a fazer um esboço. Foi com o passar dos anos que Roberts começou a aprender a trabalhar sozinho, e era no silêncio de sua sala que o inspector tinha as ideias mais loucas.”. Neste capitulo pensamos assim “realmente ninguém foge da morte”.

O capitulo 28 foi o melhor de todos, pena ter sido tão curto “Ele o morde no pescoço, terminando de matar e beber seu sangue, deixando dois corpos e um carro destruído no meio da cidade de Haunted.”
Capitulo 33, não se faz aquilo aos leitores, podem ter ataques cardíacos (leiam para saber o quê)
No capitulo 34 há uma revelação inesperada e o final do livro, não estava mesmo à espera daquilo (Amei o Final).

Acho que o capitulo 20 podia ter tido mais acção, começou muito bem, mas o final…

Como diz o autor numa carta que me enviou junto com o livro “Confesso para você, Susana, que o livro Zeck Death precisa fazer algumas melhorias…”.

Alguns trechos de degustação :
1 – “Pondo um fim naquela batalha, a Morte estica o braço em sua direcção e, em poucos segundos o vampiro para de se mexer.”
2 – “Isso significa que alguma coisa veio do inferno para nos caçar, e ela é muito mais forte do que imaginamos.”
3 – “Sarah ficou abismada com o tamanho e a beleza do lugar, era o castelo da idade média mais lindo que ela já tinha visto.”

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes