NOVIDADES

4.10.16

👨‍❤️‍💋‍👨 DOIS GAROTOS SE BEIJANDO

Dois garotos se beijando
– David  Levithan 
Editora: Galera Record Sinopse: Do lado de fora da escola, ao ar livre, rodeados por câmeras e por uma multidão que, em parte apoia e em parte repudia o que estão fazendo, Craig e Harry estão tentando quebrar o recorde mundial do beijo mais longo. Craig e Harry não são mais um casal, mas já foram um dia. Peter e Neil são um casal. Seus beijos são diferentes. Avery acaba de conhecer Ryan e precisa decidir sobre como contar para ele que é transexual, mas está com medo de não ser aceito depois disso.  

Cooper está sozinho. Passa suas noites em claro, no computador, criando vidas falsas online e seduzindo homens que jamais conhecerá na vida real. Mas quando seus pais descobrem seu passatempo proibido, o mundo dele desaba. Cada um desses meninos tem uma situação diferente. Alguns contam com o apoio incondicional da família, outros não. Alguns sofrem com o bullying na escola, outros, com o coração partido.  Mas bem no centro de todas essas histórias paralelas está o amor. E, através dele, a coragem para lutar por um mundo onde esse sentimento nunca seja sinônimo de tabu. 

 Se eu pudesse indicar um livro para todas as pessoas lerem, seria "Dois garotos se beijando". 

 Em um primeiro momento, a história não parece tão atrativa. Fala-se muito sobre os anos 80, sobre o fato de muitos gays terem sofrido e até mesmo morrido por conta da AIDS, e, ao mesmo tempo, adicionam-se todos os personagens que regem o livro; isso acaba sendo um pouco confuso no começo, mas, com o passar das páginas, tudo começa a ficar mais claro. 
 O narrador não é uma pessoa. É uma comunidade. Uma ideia. Um ideal. Quem conta a história representa cada um daqueles que perdeu a vida naquela época tão sofrida para a comunidade gay, aqueles que não foram apoiados pela família e amigos; aqueles que tiveram apoio de todos; os que sofreram do início ao fim; e daqueles que tiveram grandes amores, mas que tiveram um fim tão terrível.
 Talvez isso seja ainda mais importante do que a história "principal". 
 A história que centra todo o universo do livro é sobre dois amigos – e ex-namorados , Harry e Craig, que, depois de ver seu melhor amigo Tariq espancado por ser quem é, decidem mostrar ao mundo que tudo bem amar alguém com o mesmo sexo que o seu através de algo muito controverso para alguns: dando o beijo mais longo do mundo, e transmitindo isso ao vivo para todo o mundo.

"Ele percebe: está fazendo isso por si. Não por glória. Não por

popularidade. Nem mesmo por admiração. Ele está fazendo porque se sente vivo."

 Ao redor disso, vemos, então, outro casal, Peter e Neil, moradores da mesma cidade dos protagonistas, e que precisam conviver com o fato de que, mesmo a família de Peter amando e aceitando o relacionamento deles, os país de Neil parecem fingir que nada está acontecendo, preferindo acreditar que os dois são apenas amigos.
 Cooper é um menino sozinho. Ele não consegue aceitar muito bem a sua sexualidade, é viciado em redes sociais, e acha que a sua vida não tem sentido. O adolescente usa nomes e contas falsas em sites de relacionamento gays para conseguir sexo, e não consegue se conectar de verdade com nenhuma outra pessoa, porque sente que não existe um motivo para isso.  Além disso, quando seus pais descobrem, não aceitam sua situação.

"Quanto menos ligações você tem com o mundo, mais fácil é ir embora."

 É uma das partes mais impactantes do livro, porque é quando vemos como pode ser difícil para alguém lidar com tantas coisas dentro da sua cabeça, e como isso pode te transformar em alguém totalmente desligado do mundo real.
 Para Ryan, o único problema em sua vida é o fato de que, mesmo tendo sua tia ao seu lado, seus pais não conseguem entender porque ele é gay, e veem isso como um problema.
 Avery é transexual. Mesmo que sua família sempre tenha dado todo o apoio para a causa, ele sente como se o resto do mundo o olhasse torto, como se soubessem que algo que estava "errado". 
 Os dois menino se conhecem na balada gay, a primeira que Avery, o menino de cabelo rosa, já foi. Não que a cor de seu cabelo incomodasse Ryan, que tem o cabelo azul. Foi uma conexão instantânea, e os dois decidem que querem se conhecer melhor. A questão é, para Avery, o medo de que seu novo interesse amoroso desista de tudo depois de descobrir seu segredo.
 A história consegue focar em todos os tipos de situações que um jovem adolescente gay pode passar, tentando mostrar como cada um deles reage e vive a sua vida de acordo com sua realidade. Podemos ver, pelos olhos do narrador, como isso pode influenciar, e como sempre foi uma questão importante a maneira como o mundo os enxerga, tanto aqueles que apoiam, quando os que repudiam.

Nota: 4,5/5,0

Conversem comigo nas minhas redes sociais:
Twitter
Instagram

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes