NOVIDADES

26.10.16

A ESTRADA DA NOITE - RESENHA [LIVROS PARA O HALLOWEEN]


Judas Coyne, astro do heavy metal, de um passado infeliz e um futuro arrepiante, é um colecionador de coisas macabras. Aos 54 anos se ver diante de uma oferta que trará, literalmente, novas assombrações para sua vida. Quando seu assistente tagarela lhe informou que estavam leiloando um fantasma na Internet, ele não pensou duas vezes e o comprou. Mas ele não devia ter feito isso.

"Vou 'vender' o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto […]. Não fique achando que isso é um truque ou uma piada e que vou pegar o dinheiro mas não lhe mandarei nada. A oferta vencedora receberá algo sólido por seu investimento. Vou enviar o paletó preferido do meu padrasto. Acredito que, se o espírito dele está ligado a alguma coisa, só pode ser a isso.”

Logo que o paletó é entregue, Jude começa a sentir a presença do morto e ele parece estar em todos os lugares. Só então ele começa a desconfiar desse suposto leilão e descobre que tem um motivo para esse fantasma ter parado em suas mãos.

Jude sempre chama suas namoradas pelo nome do lugar de onde vieram e é Georgia (Marybeth) que o acompanhará nessa aventura apavorante.

O livro narrado em terceira pessoa é dividido em quatro partes:

CACHORRO NEGRO: O início de tudo, onde acontece o que já falei. Mas não pense que é aquela parte em que nada ocorre, que só se fala do protagonista.  Conhecemos um pouco mais da história de Jude, sim, mas já no começo os acontecimentos prometem complicar a vida dos nossos personagens principais.

NA ESTRADA: Quando Jude descobre o verdadeiro motivo de ter um homem morto o perseguindo, decide ir à origem do problema para tentar resolvê-lo pessoalmente. Então depois de passar por um grande sufoco, entra em seu Mustang com Gerogia e seus dois cães pastores em direção à Flórida. Mas o fantasma não irá facilitar, não vai ser fácil chegar lá.

DOR: Para mim, é a melhor parte. É aí que a “verdadeira verdade” é revelada, tudo começa a fazer sentido. Nesse momento todas as informações ditas antes voltam à mente como flashbacks e começamos a unir os fatos. É como se desse um estalo na memória e pensamos “Ah, é por isso que…”

VIVOS: O desfecho. Não posso falar muito dessa parte, vocês sabem porquê. Minha opinião é que o fim merecia mais, eu esperava mais. Ficou um pouco monótono, mas não deixa de ser bom. Na verdade, mesmo na monotonia, o autor não deixa de surpreender.

Assim como o pai, Stephen King, Joe Hill consegue prender nossa atenção da primeira à última palavra de suas obras. A Estrada da Noite é um livro extremamente envolvente, cheio de rock e fantasmas. E mesmo em meio a um tema tão surreal, Joe ainda nos expõe a assuntos bem sérios.

É daqueles livros que quando você não está lendo, você está pensando nele. De uma escrita impecável e minuciosa, e explicações consistentes e realistas. Joe dribla facilmente algo que é um pesadelo para a maioria dos escritores: ele consegue detalhar os eventos de maneira que enxerga-se perfeitamente a cena, mas que não deixa a leitura cansativa.

Sinceramente, não achei o livro tão horripilante como costumam dizer, mas o enredo é simplesmente incrível. Então quando você for lê-lo, certifique-se de que terá um amigo lendo-o também, porque você vai querer comentar depois.

“O mundo inteiro é feito de música — diz ela. — Somos todos cordas numa lira. Nós ressoamos. Cantamos juntos.”

BOA LEITURA E ATÉ A PRÓXIMA!

 

Gostou? Tem sugestões? Quer ficar informado sobre as próximas postagens?
Então siga-me nas redes sociais:
Facebook:Alana Mart
Insta: @Alanakarla54
E não deixe de nos acompanhar em nossa página oficial:


ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes