NOVIDADES

27.10.16

A Bolsa de Contos de Naví - RESENHA

                                                         
                                    



Um conto para Lady Noctis

Um conto bem envolvente, trata-se da busca por um selo que proporcionaria grande poder para a bruxa que o encontrasse.um jogo de poder e sedução onde a palavra deve ser sempre cumprida diante de um contrato.
 Caustenheim, também conhecido como o Barão das Colinas Brancas, havia contratado os serviços de uma poderosa feiticeira, e o pagamento seria alto, afinal uma feiticeira poderosa não trabalharia por qualquer preço. Lady Noctis aceitou o trabalho e o executou com perfeição, porém ela não recebeu seu tão merecido pagamento, tendo assim que ir cobrar diretamente do barão. Ela o amarrou e amordaçou em sua mesa de jantar, e em um jogo de pressão psicológica e de pura sedução, pois a bruxa exibia belas formas, Lady Noctis cobra os seus serviços exibindo seu poder e seu corpo, o barão chega até mesmo a receber um leve beijo em seus lábios, mas tem que entregar um poderoso selo que deveria ser o pagamento, este selo estava escondido entre as pinturas no teto de sua sala de jantar, a feiticeira não precisou de muito esforço para conseguir desvendar e memorizar o poderoso selo. Após conseguir seu pagamento Lady Noctis despede-se do barão deixando uma lembrança, a explosão que o mataria.
Uma história envolvente cativante que realmente prende o leitor, e muito boa de se ler.




                                                
                                                       Sangue de dragão

Uma pessoa que acorda em um local desconhecido e completamente nu, não se lembrando do que havia acontecido, um belo início chamativo para a história de Gideon.
Gideon era um pertencente ao povo sangue de dragão que vinha sendo perseguido e estavam tentando mata-lo, após receber um golpe ele apaga e acorda em um local totalmente desconhecido, e com a presença de Khalina uma amazona que havia encontrado ele desmaiado e cuidara de seus ferimentos. Após uma cena embaraçante que seria a de Gideon caindo pelado na cozinha da amazona, pois o garoto tentou se levantar sozinho, mas não estava totalmente recuperado, os dois se apresentam e ela conta como o encontrou, porém em meio a conversa os perseguidores de Gideon aparecem para terminar o serviço. O garoto com seu jeito cômico consegue chamar a atenção dos invasores para que Khalina com um golpe os elimine e assim os dois começam uma caminhada juntos.
Outra história envolvente que em seu tom cômico nos prende a atenção passeando pela aventura de uma batalha.




                                                        
                                         Beber ou morrer

Um conto sobre a rinha das fadas, uma fada verde, cujo poder expandido era comparado a criação do mundo, pois ela detinha controle sobre toda a natureza, demonstrando ser o maior Elemental da terra.
Alguns dos capangas de Caustenheim haviam roubado ovos de fada, uma afronta direta a rainha das fadas que era uma criatura sobrenatural e extremamente poderosa. A fada verde parte para caçada dos capangas levando apenas uma de suas fadas paladino, uma que carregava características azuis como os cabelos e seus belos olhos. A paladino faz o primeiro ataque eliminando os guardas do acampamento, a fada verde entra na cabana dos capangas e acaba caindo em uma armadilha, uma simples armadilha, mas o ódio que dominava a fada não deixou ele perceber. O líder dos capangas estava com mais quatorze comparsas cercando a fada verde e em meio a uma conversa não percebe a presença da fada azul que havia ficado de fora. Ela elimina os quatorze capangas deixando apenas o líder vivo por mais algum tempo porque a rainha das fadas tinha um plano para ele antes que ele morresse.
Um conto com uma boa trama e personagens poderosos, trazendo estratégia e aventura para que o leitor possa desfrutar da apresentação da rainha das fadas.






                                          
                                          Espadachim, garfos e tortas

Neste conto o autor nos apresenta a filha do Barão das Colinas brancas acompanhada por criado que o conselheiro da rainha enxergava grandes possibilidades além de um serviçal.
Arian Castillius era um garoto que passou a vinda inteira sendo certinho, passando assim maior parte do tempo sozinho ou com sua família, porém nesta tarefa que não era nada comum de sua rotina, ao acompanhar a senhorita Serena Caustenheim que era filha de um dos homens mais ricos do reino da luz ele se envolveria em uma aventura completamente diferente expondo o aventureiro que existia adormecido em seu ser. Após uma corrida desafiadora contra a filha do Barão o garoto perde e a recompensa exigida pela garota seria um beijo mas nesse momento foram atacados por uma fera da floresta, o garoto conseguiu salvar a filha do Barão de alguns ataques, sendo ele ferido pela fera. Em um último ato antes da morte a garota exige seu beiro que era de direito, e no momento do beijo os capangas de seu pai aparecem e acuam a fera e em meio à confusão os dois conseguem fugir da fera e dos capangas.
Mais uma apresentação bem envolvente de novos personagens, sempre com uma aventura nova que prende a atenção de seu leitor.






                                                            Olhos lilases

Um conto sobre o conselheiro do castelo, pessoa que vinha tomando conta de tudo desde a morte da rainha incluindo a princesa que todos aguardavam completar a idade de assumir o trono.
Pandros era um ser humano comum, não tão comum por conhecer e dominar alguns dons que eram especifico das feiticeiras e que humanos demorariam vários ciclos de vida para poder dominar. Não tão comum diziam que a linhagem de Pandros havia sido marcada pela própria Chimera. Desde o sacrifício da rainha ele quem tomava conta do castelo e do reino, tendo que aturar até mesmo as bajulações do Barão das Colinas Brancas que sempre vinham acompanhada de um pedido, desta vez o Barão enviara pequenas estatuetas de duendes sem expressão que Pandros examinara e resolvera guardar no depósito, mas enquanto subia as escadas do castelo começa a ouvir vozes e a sangrar pelo nariz, e nessa vertigem ele tem a visão de que uma das estatuetas estaria o observando no topo da escada, o que seria impossível desde que ele empilhara a todos para poder guardar.
Neste conto o autor nos transporta para um pequeno mistério do que tende a ser toda sua trama e uma provável disputa por poder no reino, diferente das demais aventuras apresentadas, mas mantendo a mesma qualidade e condução a uma ótima história ao leitor.






                                                  Os jardins da realeza

Neste pequeno trecho o autor nos apresenta Lorenai a futura rainha dos sete reinos, uma garota que está à espera da idade correta para assumir o reino.
Como futura rainha Lorenai está sempre seguindo um protocolo real que é elaborado por seu eterno guardião Pandros, que era quem tomava conta do reino desde a morte de sua mãe. Só que no atual momento a princesa não vem cumprindo ao pé da risca com suas obrigações e acaba dormindo na biblioteca do castelo esquecendo que deveria comparecer a uma festa do famoso Barão das Colinas Brancas. Usando uma rota de fuga desde pequena a princesa tenta alcançar Pandro para poder ir a festa, não conseguindo ela resolve passear pelos jardins do castelo para passar o tempo até que ele retorne, em sua caminhada ela encontra com uma fada que apaga sua memória para que ela não se lembre de tê-la encontrado no castelo, nesse momento Pandros acabara de chegar e satisfeito pela princesa não ter ido a festa pois o Barão havia sofrido um atentado com direito a explosão de tudo.
Novamente um conto que nos transporta ao fascínio que é o mundo dos sete reinos, mostrando que todas as tramas estão interligadas nos revelando uma história fascinante.







  Fazendo uma análise geral, o autor em seus fragmentados textos consegue nos prender a atenção e sempre querendo mais conhecer de sua história.
Usando da apresentação individual de alguns de seus personagens em diversos contos que acabam cruzando suas histórias, o autor consegue nos prender a uma leitura fascinante com personagens intrigantes e cheios de personalidades diversas deste mundo fantástico. Embora em suas descrições o autor seja o mais perspicaz possível, as vezes, tende a exagerar, mas nada que incomode a leitura pois seus contos são cheios de aventuras e o leitor se prende totalmente a história, em maior parte suas descrições tende a enriquecer toda a trama dessa história fascinante.

Com uma bela divisão e uma história fantástica. Os guerreiros de Alquemena vem cheio de contos fascinantes que transportam seu leitor a um mundo completamente novo e cheio de aventuras que nos prendem desde o início ao fim.



ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes