NOVIDADES

3.9.16

Resenha: O Caminho do Poço das Lágrimas – André Vianco



      Uma história de ninar sinistra e com toques góticos, a lá Tim Burton e Neil Gaiman, essa é mais uma das várias histórias do aclamado escritor brasileiro André Vianco.
    Por muitos, não é considerado umas das melhores histórias do autor, porém nesse caso sou obrigada a discordar.
      O Caminho do Poço das Lágrimas é uma pequena história extremamente simples, mas que traz consigo metáforas sobre a morte, de maneira ao mesmo tempo delicada, mas também com um toque macabro. Além da morte, a história retrata amor, carinho e escolhas.
     Jonas e seus filhos acordam perdidos em uma trilha, sem saberem como chegaram lá e o que vão encontrar ao segui-la. São recomendados a não deixá-la sob nenhuma hipótese, porém lógico que isso não demora a acontecer e à partir daí se desencadeiam diversos acontecimentos, que caem em um final óbvio, mas tocante da mesma maneira.
    O livro é todo ilustrado macabramente (e fofamente) por Lese Pierre, um dos ilustradores da editora Novo Século.
      A história é embalada pela seguinte música:

A Canção do Poço das Lágrimas

“Quando estivermos naquele lugar
Eu vou te dar a mão pra caminhar
Por um trilha estranha vamos passar
E nenhuma vez sua mão eu vou soltar

Mas se seu amor for forte e durar
Juro, meu benzinho, que vai ser fácil suportar
Toda a distância que vai surgir
Só vai... aumentar o que eu sinto por ti.

Quando aos portões a gente chegar
Prometa não ter medo e nem mesmo chorar
Porque eu jamais, jamais vou te abandonar
Nem mesmo que as formigas queiram te levar.

Mas se seu amor for forte e durar
Juro, meu benzinho, que vai ser fácil suportar
Toda a distância que vai surgir
Só vai... aumentar o que eu sinto por ti.

Quando aos portões a gente chegar
Prometa não ter medo e nem mesmo chorar
Porque eu jamais, jamais vou te abandonar
Nem mesmo que o porteiro não me deixe passar.

Quando a dona aranha nos encontrar
Lembre que ela sempre vem para nos carregar
Porque todo mundo tem uma hora de partir
E pelo poço das lágrimas nós vamos passar.

Mas se seu amor for forte e durar
Juro, meu benzinho, que vai ser fácil suportar
Porque eu te quero e nunca vou te abandonar
Porque eu te amo e jamais, jamais isso vai mudar.


     Cada trecho dessa música vai se revelando em acontecimentos com os personagens durante todo o trajeto.
     Podemos pela a leitura do livro, pensar o quanto a experiência da morte é diferente para cada um de nós. O que de fato é importante em nossas vidas e o quanto elas são efêmeras e frágeis. E que não importa o que façamos e quem somos, todos nós um dia vamos atravessar o caminho do poço das lágrimas.

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes