NOVIDADES

1.9.16

10 MOTIVOS PARA LER HARRY POTTER

10 Motivos para ler Harry Potter

 Hoje, dia 1º de Setembro, é um dia muito importante para todos os Potterheads: o início do ano letivo em Hogwarts! Então, antes de ir para a Plataforma 9 3/4 embarcar para o Expresso de Hogwarts, e para deixar todos os fãs do universo do Harry Potter felizes - e trazer ainda mais pessoas para o nosso lado -, vim aqui mostrar 10 motivos pelos quais você deve ler os livros.

1º - Amizade 
 Ao longo do livro, podemos ver, não apenas a formação da amizade entre o trio maravilha, mas como existe uma lealdade entre eles, e entre tantos outros personagens, como Lupin, Sirius, Sr Wesley e o próprio Dumbledore, mostrando aos leitores o quanto confiar em alguém é importante na formação da sua vida, e como saber eu você é especial para outras pessoas pode te dar forçar para superar quaisquer problemas. 

 - Família 
 Ainda nesse contexto sobre amizade e como ela é importante e com grande foco no livro, é legal destacar o conceito de família que é colocado na história. Como muita gente sabe, o Harry não era querido pela sua família de sangue – seus tios, que o criaram -, mas, o mais incrível de tudo isso, é ver como o menino que sobreviveu, mesmo tendo crescido sendo renegado pelos próprios parentes, conseguiu achar, naqueles que conheceu ao longo dos anos, sua verdadeira família. 

- Preconceito 
 No universo mágico criado pela grandiosa J.K., ela coloca as diferenças de origem de uma forma diferente: através da divisão entre como a magia foi passada à pessoa, podendo ser ela sangue-puro – pai e mãe bruxos -, mestiço - apenas o pai ou a mãe é bruxo -, ou nascido trouxa – nenhum dos pais bruxo. Enquanto algumas pessoas veem essa "separação" como algo para se sentir superior, outros entendem que isso é indiferente para se relacionar com outros bruxos. Muito parecido com o que aconteceu e, infelizmente, ainda acontece no nosso mundo. 

- Superação 
 Poder ver como existe um crescimento dos personagens no livro é simplesmente surpreendente. Mas, melhor que isso, é ver como algumas dessas pessoas conseguiram superar seus medos e problemas, como o próprio Harry e o seu melhor amigo, Rony. É perceptível como a autora tenta – e consegue, com maestria – mostrar que você sempre pode superar qualquer coisa, mesmo que acredite ser impossível. 

- Enredo 
 Deixando um pouco de lado todas essas questões que nos ensinam sobre a vida, preciso falar sobre o enredo dessa história. O livro fala sobre o Harry Potter, que descobre ser bruxo e, então, vai estudar na Escola de Magia e Bruxaria Hogwarts, e que, desde o início, tenta vencer aquele que assassinou sua família e tentou matá-loLord Voldemort. O livro, que se passa na década de 90, na Inglaterra, conta com diversas tramas, seja dentro das salas de aula, com os alunos tentando estudar para as provas, no quadribol – o esporte deles -, ou tentando iniciar um relacionamento amoroso. 

- Cenário 
 Algumas pessoas não são muito fãs de ler textos que fazem altas descrições sobre o cenário e os ambientes em geral, e, confesso, em geral, faço parte dessa turma; mas acontece que, de alguma forma, J.K. conseguiu fazer com que cada um dos detalhes que eram acrescentados à história se fizesse necessário, seja pelas árvores que rodeiam o castelo, a lagoa, as salas de aulas e até o dormitório. Além disso, ao decorrer dos livros, você começa a querer saber sempre mais sobre cada lugar, para poder se sentir ali, participando da trama. 

- Vilões 
 Existe uma frase no livro da qual nunca me esqueço: "O mundo não se divide em pessoas boas e más. Todos temos luz e trevas dentro de nós. O que importa é o lado o qual decidimos agir; Isso é o que realmente somos!", e essa frase realmente se vale para a maioria dos vilões. Vemos, no livro, aqueles considerados ruins, tomando atitudes que não parecem ser do seu feitio, e conseguimos perceber que a vida é assim, fazemos coisas boas e coisas más, somos nós quem devemos decidir o que somos.  

 Logicamente não é possível dizer o mesmo sobre o vilão principal, aquele-que-não-deve-ser-nomeado, porque ele representa todo o mal que alguém pode ter. A forma como a autora desenvolveu o personagem me encanta a cada vez que leio a saga, porque podemos ver como a ambição, a inveja, o medo e a vontade de poder podem transformar completamente uma pessoa, e no que ela pode se tornar; e, mesmo que ele seja o antagonista, todo esse progresso feito com o personagem faz com que parte de nós não queira que ele seja vencido, e isso não vale apenas para ele, mas para outros personagens, como sua seguidora, Bellatrix Lestrange. 
  
8º -  Final feliz, mais ou menos 

  Mesmo que seja difícil para qualquer leitor não se apegar a nenhum personagem, ou aceitar a sua morte, mas eu acredito que, nesse caso, houve uma dosagem certa para isso. Quando estou lendo algum livro, algumas coisas que me incomodam bastante é o fato de a vida do protagonista ser "perfeita", então, ao fazer com que o Harry perca, ao longo dos anos, alguns de seus queridos amigos e familiares faz com que a saga pareça ainda mais realista do ponto de vista do crescimento da sua vida.  

 Preciso confessar que fiquei muito triste com algumas das mortes que aconteceram, mas consigo entender porque a autora precisou fazer isso, como para mostrar que, mesmo eles sendo os "bonzinhos" da história, eles não estão impunes da morte.   
- Histórias Paralelas 
 Mesmo que o centro de toda a história seja a luta entre Harry Potter e Lord Voldemort, ainda existem espaços para conhecermos outras tramas, como quem foi Alvo Dumbledore mais jovem, e como ele se tornou o grande bruxo que é, o motivo pelo qual o Professor Snape não gosta de Harry e de seu pai, as brincadeiras dos gêmeos Wesley, que logo viram uma forma de ganhar dinheiro, quem são os Elfos Domésticos, e como eles são tratados, e tantas outras coisas. O que mais me surpreende é o trabalho da autora em criar um passado, presente – e até um futuro – para cada um dos personagens, formando uma grande enciclopédia do mundo mágico. 

10º - Mudar 
 O décima e talvez mais importante dos motivos é como a saga pode te transformar. Mesmo criando um ambiente totalmente ficcional, J.K. conseguiu passar para todos os leitores valores que são imprescindíveis para nos tornarmos boas pessoas. Falar sobre inclusão, deficiência, opção sexual, classe social e tantos outros aspectos, e inseri-los da maneira como ela fez, nos faz entender que existem coisas que não devemos julgar como ruins ou boas, apenas aceitá-las e respeitá-las, e talvez essa seja a maior lição que uma pessoa possa receber.  

Se você nunca leu a série, eu te garanto que vai ser muito divertido fazê-lo, e que você vai passar a enxergar a vida com outros olhos! Espero que tenham gostado desse post, e, se quiserem, podem me seguir nas redes sociais e bater um papo comigo, porque vou ficar muito feliz: 
Snapchat: mluizapedretti 
Instagram: wichita.k 
TwitterMsHQuinzel 


Além disso, se você pretende ler, não pretende ou já leu Harry Potter, deixa um comentário falando o que achou do post e do livro! 

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes