NOVIDADES

11.8.16

Quando tamanho não é documento: Uma história precisa de muitos capítulos para ser boa?

Uma coisa que assombra muito os escritores na hora de passar sua história para o papel ou Word é quando chega a hora de revisar todo o trabalho feito até o momento e perceber que a história está quase concluída, porém com poucos capítulos.

É extremamente frustrante quando esse tipo de situação acontece. Pensamos que o nosso leitor não irá entender a mensagem que passamos, que os nossos personagens estão mal desenvolvidos ou que as ações e enredo não foram devidamente desenvolvidos. Então descartamos tudo o que foi feito e entramos em mais uma saga para poder refazer tudo de uma forma que fique mais extenso.

Porém, é mesmo algo de tanta relevância uma história ser longa? Creia, não é. E irei explicar o porque essa preocupação não é algo que deva te afetar.

Qualidade x quantidade: com qual você relamente deve se preocupar.

Quando pensamos em um livro, sempre vem algo com no mínimo 300 páginas em nossa cabeça, com um número padronizado em cada capítulo, com um começo, meio e fim muito bem marcados dentro da obra. Porém, pensar dessa maneira não é algo que seja benéfico para a qualidade de sua obra. Por quê?

Pelo simples fato que, antes de tudo, o que faz um livro ser bom é a qualidade com a qual ele foi escrito. Quando extendemos muito uma história que já acabou, o leitor percebe que o escritor só "encheu linguiça" com capítulos ou páginas a mais, algo que pode tornar a leitura muito entediante e arrastada.
O fator determinante de um livro bem escrito é o enredo e a maneira que o escritor o trabalhou. Por isso, na hora de escrever, leve em consideração esses fatores: 

Preocupe-se em dizer o que deve ser dito: Nem que isso leve poucas ou muitas páginas, o importante é que o leitor visualize o que está acontecendo com os personagens e cenários, além de desenvolver a história conforme ela precisa ser desenvolvida.
Veja se todos os capítulos estão conectados uns com os outros: Não adianta nada escrever páginas e mais páginas de uma coisa totalmente desconexa e que não faz sentido, então antes de se preocupar com a quantidade de capítulos, veja se eles estão conexos uns com os outros. 

E o principal de tudo: Excessos não farão seu livro parecer melhor: Como já ressaltei aqui, "encher linguiça" é algo que realmente faz qualquer leitor desistir de um livro, por isso quando for revisar seu livro e perceber que ele tem poucas páginas, acrescente só o necessário. Se houver como, escreva mais de um livro sobre sua história, pois antes deixar o leitor com gostinho de quero mais do que entediado. 

Concluindo:

Como foi apresentado, um bom livro não é aquele que possuí mais capítulos, mas sim aquele que tem a capacidade de prender o leitor do começo ao fim. Por isso, se a sua história parecer curta demais, lembre-se que sua prioridade é desenvolvê-la conforme ela precisa ser feita, pois o que vai dizer se um livro é bom ou não é a capacidade com que o autor consegue fazer o leitor sentir-se seduzido e envolvido por aquilo que ele criou. 


ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes