NOVIDADES

30.8.16

❥ ENTREVISTA - CLARA ALVES ❥

A fofíssima e muito talentosa Clara Alves deu a nós da Armada uma entrevista super exclusiva, pra saber mais, é só continuar lendo.



 Bem. Me fala um pouco sobre você. O que acha que seus leitores precisam saber sobre você? 
Pra começar com o tradicional: meu nome é Clara, tenho 22 anos, sou carioca e estudante de jornalismo. Não me lembro exatamente quando escrever se tornou um sonho, só sei que desde pequena eu amo a literatura. Com oito anos, escrevi meu primeiro livro. Depois disso, compus algumas músicas, rabisquei alguns poemas, mas eu gostava mesmo é de romance. Como eu era muito nova, eu tinha um pouco de dificuldade pra concluir as histórias e foi só em 2008, quando eu conheci o mundo mágico das webnovelas (no Orkut), que eu consegui terminar meu primeiro livro. Por publicar online e ter o feedback imediato dos leitores, eu pude provar como era maravilhoso saber que as pessoas realmente gostavam do que eu escrevia. A sensação que isso me trouxe me fez ter certeza de que ser escritora era o que eu queria pra minha vida! 

Que incrível. Deve ser uma sensação maravilhosa!! E sobre o que você diria que é o Além da amizade? 
Foi incrível mesmo! Eu diria que, resumidamente, "Além da amizade" é sobre amadurecimento. Apesar do livro ser focado num romance, ele trata de muitos assuntos. A Anna, personagem principal, tem quinze anos e sempre levou uma vida boa, tirando as dificuldades que todo mundo tem. A história apresenta pro leitor justamente o início de uma nova fase da vida dela, vivenciando os dramas pelas quais muitos adolescentes passam. Conflitos entre os pais, a forma como isso influencia na personalidade dos filhos, amizades, relacionamentos, a necessidade de aprender a lidar com seus próprios sentimentos e a fazer escolhas difíceis. É um livro fácil de se identificar justamente por isso. Todo jovem um dia já passou por essas situações. 

E o que te inspirou a escrever sobre isso? 
Quando eu pensei em "Além da amizade", eu estava passando por um período difícil em casa e isso afetou muito minha vida social. Eu ficava enfurnada em casa o dia inteiro, sonhando em ter uma vida mais normal, com amigos, um namorado, uma família unida. O livro acabou sendo minha válvula de escape. Eu dei à Anna a vida que eu gostaria de ter - com um pouquinho mais de drama para agitar as coisas, é claro. 

Deve ter sido um momento muito difícil, e é bom ver que uma história pode mudar vida dos leitores, mas também do próprio autor. Escrever sempre foi o seu sonho, ou esse momento foi uma oportunidade que surgiu? 
Com certeza, acho que antes de tudo um livro precisa significar algo pro próprio autor pra que possa ser o mais sincero possível pro leitor. Acho que desde que eu me entendo por gente, esse foi meu sonho. Só decidi entrar pra jornalismo na faculdade porque não tinha ensino superior pra escritor haha 
"Além da amizade" talvez tenha sido apenas o empurrãozinho que eu precisava pra correr atrás desse sonho! 

É tão lindo ver como você é apaixonada pelo o que você tem feito! Como está sendo, pra você, todo esse processo de trazer o Além da Amizade para o papel? Quais desafios você tem enfrentado? 
Eu já trouxe "Além da amizade" pro papel uma vez ano passado, através de um site de impressão por demanda que vendia em todas as Amazon do mundo, menos no Brasil. Ou seja, o produto final saía bem caro porque era em dólar ou euro (além do frete). E na pressa de ter meu livro em mãos eu acabei não me atendo a detalhes que fazem toda a diferença na qualidade da obra. Hoje, com essa experiência, eu me sinto me mais madura para tentar a publicação independente. Ainda assim, são muitos os desafios. O primeiro é o financeiro, é claro. São muitos processos pelos quais o livro passa: revisão, diagramação, criação de capa, divulgação, impressão de tiragem. Não é fácil arrecadar essa grana toda, principalmente quando você ainda é só uma estagiária haha. E isso leva ao medo de investir numa coisa e não conseguir fazê-la dar certo. A pior parte é tentar não deixar esse medo dominar você. Por mais que a gente tenha pessoas que nos apoiem, na publicação independente você ta sozinho, as decisões são todas suas. E são tantos detalhes que às vezes você fica até cansada haha é por isso que tem ser uma coisa que você realmente ama, se não você não aguenta. Apesar de todas as dificuldades, quando termina o dia e eu deito na minha casa eu me sinto bem porque sei que é isso que eu quero. Então, os desafios acabam valendo a pena. 

Deve ser cansativo e gratificador... Quais autores te inspiraram? Qual seu autor favorito? 
Eu sou muito de fases com a literatura. Costumo dizer que JK Rowling é minha autora favorita porque Harry Potter marcou minha infância e foi uma das sagas que mais tiveram influência na minha paixão por ler, mas varia muito. Na época que escrevi "Além da amizade" minha maior inspiração certamente era a Meg Cabot. Hoje em dia, não consigo ver um livro da Colleen Hoover sem pirar haha. Mas quem tem mais me inspirado no momento são as autoras nacionais que estão conquistando seu lugar na literatura. Eu diria que as que mais impactaram minha vida com seus livros foram a Marcele Cambeses, Gisela Bacelar, Bruna Fontes e Gabriella Regina. 

que costuma fazer no seu tempo livre? 
Olha, te dizer que ultimamente não ando tendo muito tempo livre haha mas em geral eu leio, fico só na internet (sou meio viciada em redes sociais, então é Facebook, Instagram, Snapchat, Twitter o tempo todo), ou fico com meu namorado vendo séries e filmes. E como! Comer é o melhor passatempo haha. 

Que conselho você daria para os leitores da Armada que desejam ser escritores também? 
Antes de tudo, escrevam porque amam, não porque querem qualquer outra coisa além de realização pessoal. Tudo que é feito com amor traz sucesso para nossa vida. Um sucesso imaterial, muitas vezes, mas que nos dá tanta - ou mais - felicidade do que dinheiro. E por mais que muita gente aconselhe os autores a escreverem para si (e a não se importarem tanto com críticas pouco construtivas, algo que quem publica na internet tem mais costume de receber), o que eu apoio, lembro também que escritores são formadores de opinião. Pense bastante no público que você quer atingir e na mensagem que seu texto está passando antes de levá-lo para essas pessoas. Suas palavras podem fazer toda uma diferença na vida delas. Por isso, trate seu texto com cuidado. E, principalmente, aprenda com seus erros e tenha humildade para aceitar as críticas construtivas que receber. Por mais perfeito que tentemos deixar aquilo que escrevemos, nós não somos melhores do que ninguém. Erramos, sim, e precisamos dessas opiniões para amadurecermos pessoal e profissionalmente. 

Passa pra gente suas redes sociais pra quem quiser conhecer mais sobre o seu livro :) 
Página do livro E minhas redes sociais como autora: facebook  , instagram e wattpad

Clara, muito obrigada por ter participado dessa entrevista Desejo muito sucesso nessa sua empreitada! 
Nada, Malu! Eu que agradeço pelo convite e pelos votos. Também desejo todo o sucesso pra você e a Armada.

A resenha no livro vocês podem conferir clicando aqui! Não deixem de comentar e dar sugestões de livros e temas, é muito importante pra gente!

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes