NOVIDADES

14.7.16

Sobre personagens cinzas: O que são e como eles podem enriquecer a história.


Muitas vezes, ao lermos um livro, vemos aqueles personagens clássicos que ou são 100% bondosos, virtuosos ou totalmente ruins e detestáveis. Bons exemplos disso são os clássicos infantis, onde temos virtuosas princesas e suas cruéis madastras, e até mesmo leituras mais "adultas" como saga Crepúsculo.

Mas, para um tipo de leitura mais inteligente, esse tipo de personagem é um tanto clichê e amador, pois histórias boas possuem aqueles que são mais tangiveis com a realidade, que não são nem bons e nem ruins e peculiares em relação às suas qualidades e defeitos. Nos exemplos citados acima, vemos sempre a mocinha ou a princesa perdoando as cruéis madastras por tê-las feito sofrer tanto, sendo que na realidade isso nunca aconteceria.

Então com esses personagens tão clichês, acaba acontecendo outras coisas que deixarão a história um tanto frustrante: a falsa sensação do "felizes para sempre". Porém, há como evitar esse tipo de situação: o uso dos famosos "personagens cinza".

Mas o que são personagens cinzas? E como podemos usá-los para enriquecer a história? No post de hoje, você, caro escritor, irá aprender sobre eles.

Luz e Escuridão: a realidade de um personagem cinza.

Quando paramos para refletir sobre as pessoas a nossa volta, sejam eles amigos, casais, pais e filhos; vemos que todos eles, sem excessões, tem seus defeitos e suas qualidades, sendo sucestíveis a atos lindos de cariade e a coisas absurdas. As vezes, aquele namorado totalmente fofo e meigo com a parceira no facebook, pode ser um mulherengo na vida real, e aquela pessoa calada reservada e estranha para a maioria, pode ser a pessoa mais incrível que alguém poderia conhecer. 

Isso não deve ser diferente com um livro. Não é só porque se trata de uma ficção que o seu leitor irá querer que ele relate a história de um personagem 100% da luz ou das trevas. Mesmo que seja um personagem de fantasia, ele também deve ter seus traços de humanidade. Até mesmo o antagonista em uma história deve ter seus pontos positivos, para que não fique padronizado.

Por isso que vemos personagens passando por verdareiras "provações" nos livros, pois são em situações extremas que vemos as qualidades e os defeitos destes aflorarem a todo vapor, o qe faz eles serem tão interessantes.

E como usar esses personagens no meu livro? 

Por mais complexo que pareça, construir um personagem cinza é mais simples do que parece. Para entender melhor, aqui segue uma lista de como construir esses personagens tão intrigantes:

Imagine seu personagem em uma situação extrema: Pense em
uma mulher morrendo afogada em um lago, e o personagem em questão em pé na margem. Ele terá duas escolhas: salvar a mulher ou simplesmente deixá-la morrer. Isso já é um fator que poderá mostrar uma das variantes do caráter do seu personagem.

Use de artifícios para explicar a atitude de seu personagem: Ainda no exemplo anterior, vamos supor que o personagem tenha optado por deixar a mulher morrer. Se você não explicar o motivo da escolha, todos irão pensar que ele é um grande assassino sádico e psicopata. Por isso, imagine, o que levou seu personagem a deixar aquela mulher morrer? De acordo com as crenças e personalidade do personagem, pode ter sido por um ato de vingança pela mulher ter feito algo horrível para ele no passado, o que irá fazer o leitor sentir uma certa empatia. 

Defina um arco e faça uma ficha para seu personagem: Em um pedaço de papel, organize todas as características que você quer que seu leitor enxergue e faça com que essas características fiquem ligadas umas as outras. Depois disso, imagine como seu personagem pode evoluir ou regredir dentro da história, pois como um ser humano qualquer, personagens também são sucestíveis à mudança. Isso é o arco do personagem.

Concluindo: 

Personagens são a chave de um livro bem escrito. Falhe nesses termos e verá que sua história terá uma repercussão negativa. Por mais que queiramos fugir da realidade quando pegamos algo para ler, a leitura ficará cansativa quando tudo é simplesmente perfeito ou uma tragédia, porque o que torna uma obra realmente emocionante é quando podemos nos identificar com um persomagens e acompanhar os altos e baixos que acontecerá com ele.

Como diz Sirius Black para Harry Potter no filme "A ordem da Fênix": "Não existe o bem e o mal, todos nós temos luz e trevas dentro de nós". Isso reflete a realidade do personagem cinza dentro do livro, porque por mais que ele tente ser bom ou ruim, sempre haverá aquele momento que alguma coisa diferente irá acontecer.

Um personagem cinza é imprevisível, pois nunca se sabe quando ele fará algo absurdo, o que os faz serem tão interessantes, além de poder gerar subenredos altamente interessantes, que manterá seu leitor preso página após página. Ele não é perfeito e nem monstruoso: é simplesmente o cara que quebra as regras. 

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

2 comments :

  1. (a fã de Rammstein aqui xD)
    Curti muito a postagem. Personagens de caráter cinza são muito mais críveis e geram uma enorme empatia com o leitor ♥

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que bom que gostou Minnie <3 Rammstein forever <3

      Delete

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes