NOVIDADES

19.7.16

❅ A MENINA DA NEVE ❄

A menina da neve - Eowyn Ivey 

Editora: Novo Conceito


Sinopse: Alasca, 1920: Um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando um do outro cada vez mais ele, no duro trabalho da fazenda, ela, se perdendo na solidão e no desespero. Em um dos raros momentos juntos durante a primeira nevasca da temporada, eles fazem uma criança de neve. Na manhã seguinte, ela simplesmente desaparece. Jack e Mabel avistam uma menina loira correndo por entre as árvores, mas a criança não é comum. Ela caça com uma raposa-vermelha ao lado e, de alguma forma, consegue sobreviver sozinha no rigoroso inverno do Alasca. 

Enquanto o casal se esforça para entender uma criança que poderia ter saído das páginas de um conto de fadas, eles começam a amá-la como se ela fosse filha deles. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam ser, e o que aprendem sobre essa misteriosa menina vai transformar a vida de todos eles. 


"Mabel sabia que haveria silêncio. Esse era o sentido de tudo, afinal." 

Começamos a história conhecendo um casal de meia idade – Mabel e Jack -, que se muda para o Alasca para tentar recomeçar a sua vida. O grande problema que os envolve, além do frio e a falta de dinheiro, é o fato de eles não terem tido filhos; Mabel, quase há dez anos, dera a luz a um neném natimorto, e, desde então, sua vida perdera o rumo. 

"— Acha que vamos sobreviver ao inverno? — perguntou ela. 
— Não temos muita escolha, não é?" 

 Enquanto a esposa passa os dias em casa, limpando, passando e cozinhando sempre sozinha, Jack mantém uma rotina de ir para a cidade e depois para o campo trabalhar em sua terras, com o objetivo de plantar verduras e legumes. É em um desses dias costumeiros que ele conhece George, outro agricultor de idade próxima, esposo e pai de três filhos. As coisas começam então a mudar; contrariando a esposa, que desejava se manter solitária, o casal resolve passar uma noite com os novos conhecidos, e é quando somos finalmente apresentados à Esther, uma mulher forte, divertida e um tanto intrometida, e ao caçula Garrett, grande caçador, mesmo tendo pouca idade. 

"Quando chegou a hora de ir embora, os Benson tentaram insistir para que Jack e Mabel passassem a noite [...]" 

 Ao se aproximarem da outra família, eles logo se tornam amigos, e, quando Jack sofre um acidente, recebem grande ajuda em sua plantação, fazendo-os se aproximar ainda mais.  

"— Esqueci de dizer? Estamos nos mudando para cá. O menino e eu. Podemos ser mandões e teimosos, mas você não pode recusar um pouco de ajuda. 
— Ajuda? Com Jack?  
— Com Jack. Com a plantação. Você vai ficar com a gente por toda a estação ou até se cansar de nós."  

 Em meio a tantas mudanças, chega o inverno, e logo em sua primeira noite, neva. Mesmo com o frio, o casal decide sair e, depois de se divertirem com uma guerra de bolas de neve, montam uma boneca de neve. Ali nascia Faina, uma garotinha fria e carinhosa, que os conquista rapidamente, mas que só pode se manter por perto durante o inverno. A partir daí, vemos o crescimento de Mabel como uma mulher forte, Jack como marido, e como o casal consegue se reconectar, mesmo depois de anos, e com o crescimento da garotinha que eles aprendem a amar. 

"Faina, sussurrou a menina. O quê, menina?, perguntou Mabel. Meu nome. É Faina. Pode repetir mais devagar? Fá-í-ná" 

 Ao passar das páginas, e conhecendo melhor as personagens, é possível se envolver de uma forma absurda, sempre torcendo para que tudo fique bem. Em certo momento da leitura é quase possível sentir o frio do lugar, tão envolvente a história se torna. As vezes é difícil entender o motivo pelo qual cada personagem toma determinadas atitudes, mas isso nos estimula a continuar a ler, porque gera curiosidade sobre o que pode vir a seguir. É uma leitura divertida de maneira geral, apesar de pessoalmente eu não ter gostado – e nem entendido – algumas personagens. Mesmo que o livro nos dê sinais, o final torna-se surpreendente – e um pouco triste, por alguns aspectos. Acredito que a ideia do livro seja nos mostrar como uma pequena coisa pode acarretar em inúmeras mudanças na vida, e esse é ponto que mais gostei nessa leitura. 

Nota: 4,0/5,0

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes