NOVIDADES

22.6.16

ENTREVISTA com Thaísa Lixa

Adivinha quem vai ganhar uma entrevista exclusiva com uma autora extremamente promissora e talentosa? VOCÊS! Venham comigo:




A Thaísa Lixa é autora da série STELLIUM e concedeu pra Armada essa entrevista onde ela fala sobre várias coisas legais e até conta pra gente sobre seu livro predileto.

Bom, Thaísa, primeiramente muito obrigada por topar. Você vai ser a primeira entrevistada do Armada!

Oi Mariana! Muito obrigada pelo convite, me sinto honrada.


Então, você pode me falar um pouco de você e do seu livro?

Meu nome é Thaísa Lixa, moro na cidade de Niterói e escrevo desde pequena. Sempre tive algum envolvimento com a literatura, mas nunca imaginei que algum dia iria escrever um livro. Parecia um sonho impossível. Foi só quando eu comecei a criar a história de Stellium que eu fiquei "ei, talvez isso dê certo" e com o incentivo dos meus leitores acabei indo acreditando e... Aqui estou hoje!

Quando e como você decidiu se tornar escritora?

Não teve uma época meio certa... Eu quando era pequena já brincava de fazer livros. Pegava várias folhas, grampeada, desenhava a capa e ia escrevendo coisas com ilustrações dentro dele, até acabar. Brincava de fazer livros infantis assim. Depois quando tinha 9 anos comecei a escrever fanfics de animes e foi assim até os 18, que foi quando comecei a escrever oficialmente Stellium.

Você pode falar um pouco de como foi conseguir uma editora, e o processo de publicação?

Meu processo pra conseguir editora foi muito fácil, na verdade. Antes de eu publicar com a Chiado, uma outra editora quis meu original para publicar de graça, mas acabei escolhendo a minha atual por causa da perspectiva de publicação internacional e a chance de tradução para outras línguas. Meu processo com a Chiado foi um pouco mais demorado porque fiquei muito tempo relendo e revisando a obra, o que me atrasou um pouco. Ainda não tenho muitas impressões da editora no quesito distribuição, já que acabei de publicar, mas parece que tudo irá ser bem encaminhado e que logo terei meus livrinhos por aí.

Como é ser escritora no Brasil?

Mentiria se falasse que é um mar de rosas. É só você abrir listas dos livros mais vendidos, pode até ter um nacional ou outro, mas a maioria que estão lá (e normalmente no topo) são os internacionais. E não é porque os livros daqui não são bons, até porque meus dois escritores favoritos são brasileiros, mas porque existe aquele mito que o que vem do exterior sempre é melhor. Mas creio que aos poucos a cabeça de muitas pessoas está mudando e vejo cada vez mais gente falando que gosta de comprar livros nacionais. Vejo nisso uma grande evolução e imagino que só tende a crescer!

De onde você tira inspiração para escrever?

Eu me inspiro muito vendo imagens. Às vezes fico horas no pinterest e weheartit só procurando imagens que tem a ver com o meu livro e assim vou criando várias coisas a partir de fotos e desenhos. Também tenho muita inspiração em banhos e quando estou com fone de ouvido em ônibus e carros. São em todos esses momentos que a inspiração sempre vem forte e consigo criar várias coisas!

E quais são seus hobbies além da escrita?

Ver séries e animes, estudar sobre vários assuntos, cantar e ultimamente tenho desenvolvido um amor intenso pelo photoshop.

Que dica você daria para os novos escritores que acompanham o Armada?

Nem sempre o que funciona pra um, vai funcionar pra você. Tem escritor que fala que se deve escrever todos os dias um pouco para ter sucesso, aí você não consegue fazer isso e se sente frustrado. Acha que nunca vai conseguir ser um bom escritor e que o famoso "lugar ao sol" não é pra você. Não se prendam a nada disso, nem mesmo em "técnicas para escrever um livro de sucesso". Experimente você mesmo o que funciona e o que não funciona. Leia livros. Escreva, escreva, leia mais livros e escreva novamente. Nada melhor que a prática, mas sempre no seu próprio ritmo. Não se violente só porque o artigo daquele site disse que "é assim que deve ser". Assim pra quem? Pra ele? Para o povo brasileiro? Para todos os escritores? Somos pessoas diferentes. Apenas seja você mesmo e desenvolva suas próprias técnicas de narração, já que pessoas escrevem de formas diferentes e ninguém é melhor ou pior por conta disso.

Você pode indicar um livro?

O meu favorito é a série Alma e Sangue, da Nazarethe Fonseca. É um livro de vampiros e a escritora é brasileira. Sou apaixonada nesse livro e recomendo ele para todos que gostam do gênero!

E um autor?

André Vianco, meu outro autor nacional favorito! Eu li um livro dele quando tinha 10 anos e foi amor instantâneo. Posso dizer que é influência dele hoje em dia eu ser tão envolvida com a literatura sobrenatural.


Thaísa muuuito obrigada por ceder seu tempo pra mim. Te desejo todo sucesso com seu livro e carreira!

Que nada, adorei poder responder! Obrigada por ter me escolhido!


E é isso pessoal! Espero que tenham gostado da entrevista tanto quanto eu. A Thaísa é um doce e o livro dela é de cair morto de amores. Vou deixar pra vocês várias informações sobre a obra e onde adquiri-la.



 SINOPSE: Em uma dimensão chamada Constelação, são os supremos Deuses do Inferno que controlam e ditam as regras da sociedade, amedrontando os humanos e os deixando dóceis perante seus poderes nessa e em todas as outras dimensões que existem pelo o universo. Entretanto, por conta de uma traição, o Deus principal e líder, Ahriman, decretou uma lei que jamais poderia ser quebrada: Ele definiu que as diversidades genéticas não existiriam; o que faria a população ter uma aparência padronizada de olhos e cabelo castanho-escuros ou negros. E assim era, até o nascimento da jovem Lilith, uma menina de cabelo loiro e olhos azuis, acompanhada de uma beleza estonteante e que atraía olhares de todos à sua volta, por sua singularidade e magnetismo pessoal. Tratada desde perfeição até aberração pelas pessoas de seu mundo, Lilith tenta sobreviver em meio a tanta gente intolerante. De uma coisa ela não tinha dúvida: havia sido amaldiçoada. Só mesmo este fato explicaria o motivo de ter nascido com a aparência proibida e de ter macabros pesadelos todas as vezes que dormia. Lilith pensava isso consigo mesma, não tendo a real dimensão do quanto suas suposições eram verdadeiras.




NÃO ESQUEÇA DE DEIXAR SEU COMENTÁRIO DIZENDO O QUE ACHOU DA ENTREVISTA. ATÉ A PRÓXIMA!

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

1 comment :

  1. Adorei a entrevista. A propósito, também tenho livro publicado pela Chiado Editora de Portugal.
    Parabéns.

    ReplyDelete

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes