NOVIDADES

21.6.16

CRIAÇÃO DE PERSONAGENS

Vou começar meus posts com dicas de desenvolvimento literário abordando um assunto muito importante e que é decisivo na construção de qualquer narrativa. A criação e desenvolvimento dos personagens. Muita gente acredita que essa é a parte fácil, mas na verdade existem muitos aspectos desse processo que podem definir se sua história é interessante ou uma chatice total. Geralmente os personagens surgem em nossa mente de forma não planejada, inesperada até. Você visualiza aspectos básicos como a aparência e seu jeito de ser. Porém antes de transporta-lo para dentro de sua história, é interessante definir outros fatores para que você conheça muito bem o personagem, como se ele fosse um amigo de longa data, antes de querer apresenta-lo para outras pessoas. Tendo isso em vista vou listar algumas dicas bem práticas para lhe ajudar nesse processo.







COMECE PELO COMEÇO
Apesar de muito clichê, essa frase se aplica perfeitamente aqui. Defina o passado do seu personagem, suas experiências, traumas e conquistas que o levaram até o ponto em que ele surge na história. Assim fica mais fácil definir o que virá a seguir.


APARÊNCIA É TUDO
Na hora de definir o visual do seu personagem tente refletir todas as outras características dele nesse ponto. É interessante que o leitor consiga deduzir muita coisa apenas lendo as linhas da descrição básica do seu personagem. Por exemplo, ao se deparar com um personagem que usa roupas coloridas e um corte de cabelo extravagante, o leitor pode supor que se trata de um indivíduo alegre, extrovertido e até mesmo engraçado. Você pode aproveitar para trabalhar uma quebra de expectativas e surpreender o seu leitor.


SERÁ QUE ELE SE INSPIROU EM MIM?
Outra sacada que produz ótimos resultados é desenvolver bem as características emocionais do seu personagem. Esse fator pode fazer o leitor se identificar com os desafios e problemáticas do dia a dia vividos por aquele indivíduo que lhe é apresentado, criando assim uma maior empatia.


ME AME OU ME ODEIE
Se bem o trabalhado o tópico anterior, fica mais fácil fazer o seu leitor criar laços emocionais com o personagem que você apresenta a ele. Seja empatia, ódio, pena etc. É importante que seu personagem faça o leitor sentir alguma coisa por ele. Lógico que você não vai conseguir fazer com que cada personagem, sem exceção, cative, positiva ou negativamente, quem está acompanhando sua história. Porém é de suma importância que os personagens chave realizem a proeza de se tornarem interessantes ao ponto de fazer o leitor se importar com o que acontecerá com eles. Muitas vezes pequenos detalhes são o suficiente para fazer o leitor se encantar e se apegar àquele indivíduo fictício.



Apesar de simples, as dicas acima vão lhe ajudar a criar e apresentar seus personagens de forma mais convincente e, através deles, a sua história pode se tornar bem mais rica e interessante. Comente abaixo sobre o seu processo de desenvolvimento de personagens ou alguma outra dica interessante. Vejo vocês na próxima semana.

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes