NOVIDADES

20.6.16

5 MOTIVOS PARA ASSISTIR E NÃO CANCELAREM PENNY DREADFUL


Olá meus queridos amigos atormentados por seus demônios internos! Me encontro em mais um post e um pouco chateado [se eu começar a escrever com maiúsculas e falar palavrões me desculpem! ] Nesses últimos dias houveram boatos por aí de que essa maravilhosa série do Showtime estava na pior. Tudo graças a uma não tão boa audiência. E isso fez os produtores pensarem em não darem mais um ano para a série.

Aqui vou listar – como já disse no título – cinco motivos para deixa-la no ar por um bom tempo.   

1 – A história é a melhor.

Imagine só você poder ver Lúcifer, Victor Frankenstein e suas criações, Drácula e seus conhecidos, Dorian Gray, Dr. Jenkill, bruxas, Van Helsing, Lobisomem e vários outros personagens inspirados em nomes da literatura europeia se enlaçando numa única história. Agora acrescente novos personagens apaixonantes, profecias, ocultismo, um toque de romance, terror, cenas de sexo bem filmadas e coloque tudo isso em uma Londres vitoriana que conhecemos bem. Isso é Penny Dreadful e um pouco mais.
A história é a seguinte: Vanessa Ives é uma mulher que há muito tempo é perseguida por forças sombrias que ela não consegue discernir durante muito tempo. Desde nova, sua vida foi uma série de desventuras que iam de possessões demoníacas até ficar internada num hospício macabro. Quando sua amiga, Mina Harcker, desaparece e manda um sinal, Vanessa sabe que precisa unir forças com o pai de Mina e lutar contra os demônios que sempre a atormentaram.
E quando tudo parece não poder piorar, Jack, O Estripador, renasce nas vielas de Londres. Ou seria alguém pior?
A história é muito envolvente! Por isso não a cancelem. 

2 – O elenco é o melhor. 


Nessa série incrível, e eu sou um pouco suspeito para falar, temos grandes nomes do cinema que já fizeram e ainda fazem trabalhos incríveis. É claro que todos eles se destacam, mas Eva Green e Timothy Dalton se sobressaem aos demais. Sem palavras para Eva e o que ela é capaz de fazer na pele da nossa querida Vanessa Ives, e isso vai desde chorar até lutar contra demônios. E Timothy, bom, é um verdadeiro lorde inglês, eterno 007. O resto do elenco também se sai muito bem na série. Destaque aqui para Billie Piper que está cada vez melhor.
Por isso não a cancelem.  

3 – A produção é a melhor.   


Bom, um nome de peso produz a série: John Logan. Ele é responsável pelos recentes filmes do Bond, James Bond e também por Gladiador, Sweeney Todd, O Aviador e outros.
John, que também criou a história, é capaz de fazer algo inimaginável com tudo o que tem em mãos. E isso vai dos atores até diretores e locações. Dá para sentir sua vontade de usar as metáforas para trazer a mensagem da série até os dias atuais. Podemos citar pessoas de coração bom e que são vistas como monstros pela sociedade (John Clare ou seus outros pseudônimos e Angelique) também há aqueles com um coração ruim mas que pretendem se redimir. Como eu disse, bastante atual.
O cara é um gênio que coloca grande parte de sua energia em Penny Dreadful e o resultado é uma série muito bem produzida. Por isso não a cancelem. 

4 – O roteiro é o melhor. 


 São todas cenas bem elaboradas, poéticas e que remetem a clássicos da literatura. Não são todos episódios eletrizantes – exceto o sétimo da primeira temporada. Que episódio! -  as coisas ocorrem de um jeito calmo e harmonioso, sem pressa. Mas tudo isso só nos lembra o tom de Mary Shelley, Bram Stocker e outros. Tudo acontece no ritmo certo e até certo ponto agonizante. E isso só mostra o quanto os personagens de Penny Dreadful sofrem com seus dilemas interiores. Não é uma história de mocinhos. Existem nela pessoas não tão boas, ruins e os vilões. E isso tudo acaba refletido no roteiro. Há também as frases que marcam a série, como:
            Por isso não a cancelem. 

5 – As referências são as melhores. 


Os diálogos estão carregados de poesia. Isso é uma coisa que não tem como negar. E é claro que as referências a grandes poetas são as melhores. Dou destaque aqui para o título do primeiro episódio da terceira temporada que é “O dia da morte de Tennyson”, poeta que é citado várias vezes durante a trama. Ou também o pseudônimo que um dos personagens adota: John Clare. Tudo isso só acrescenta mais a sabedoria de quem está assistindo. E para aqueles que não sabem o significado do nome do seriado, Penny Dreadful em uma tradução livre é “Centavos Terríveis” ou “Centavos do Terror”, que eram uma espécie de livretos vendidos nas ruas que continham contos repletos de sangue, sexo e cenas macabras e que custavam, na moeda inglesa, 1 penny. Bem parecido com o nosso cordel. 
 E se isso é estar na pior, p*rra... o que quer dizer estar bem...
Atualmente a terceira temporada série está acabando de ser exibida.
NÃO A CANCELEM!

ESPALHA PROZAMIGO:

QUEM ESCREVEU:
\

Post a Comment

 
Back To Top
Copyright © 2014 Armada de Escritores. Designed by OddThemes